#22 – Batman Preto e Branco

Olá!
Hoje leremos uma das HQs mais legais e completas do Homem-Morcego. É uma coletânea de 17 histórias curtas do Batman, com argumento e desenho de vários artistas famosos, e que possuem por característica… serem em preto-e-branco!
Roteiros variados, sátiras, várias homenagens à história do Morcego, personagens de outras HQs dando pitaco, releituras de personagens famosos…
Só pode vir coisa boa disso, né?
Então, divirta-se e entusiasme-se com “Batman: Preto e Branco” (Batman: Black & White, dezembro de 2004, vários autores)!

Como as histórias são curtinhas, farei uma review também curtinha de cada uma delas, para não dar spoiler, ok?

1ª História: Estudo de Caso
(“Case Study”, originalmente feita para “Batman – Preto e Branco”)
Roteiro: Paul Dini
Arte: Alex Ross

Talvez a explicação para o comportamento doentio de Coringa seja diferente do que o esperado… É isso que discutem dois psiquiatras do Asilo Arkham, enquanto esperam pela volta de Coringa depois da última fuga. Um arquivo não catalogado pode revisitar a origem de sua atuação criminosa. Mas será ela verdadeira?

É uma HQ de Alex Ross, autor de Guerra ao Crime, então você já sabe o que esperar da arte, né? Sublime!

2ª História: Batsman, o espancador do Submundo
 (“Batsman: Swarming Scourge of the Underworld”, originalmente feita para “Batman – Preto e Branco”)
Roteiro: Ty Templeton
Arte: Marie Severin

Uma paródia hilária sobre Batman e toda a lenda nobre que o cerca. A dessacralização total da figura poderosa do Homem-Morcego, de Robin, de Alfred… Todos os personagens sendo ironizados! Lembra as paródias da revista MAD.

3ª História: Uma questão de confiança
(“A Matter of Trust”, originalmente feita para “Batman – Preto e Branco”)
Roteiro: Chris Claremont
Arte: Steve Rude

Bruce Wayne cuidado de… crianças?
Ele é padrinho dos gêmeos de uma amiga médica, que o convoca para cuidar de seus filhos enquanto ela atende uma emergência no hospital. E se Batman está totalmente apto a cuidar do crime e de bandidos perigosos, ele se revela praticamente um fiasco lidando com duas pestinhas cheias de energia. Mas a inocência e sensibilidade dessas crianças pode surpreendê-lo…

4ª História: Noite após noite
(“Night After Night”, originalmente feita para “Batman – Preto e Branco”)
Roteiro: Kelley Puckett
Arte: Tim Sale

Acompanhamos a rotina de Batman durante um dia, desde o momento em que interrompe seu sonho até o momento em que volta a ter suas lembranças. Sua rotina de combater o crime e cuidar das almas em perigo de Gotham nos é mostrada de forma integral.

5ª História: Destino
(“Fortunes”, originalmente feita para “Batman – Preto e Branco”)
Roteiro: Steven T. Seagle
Arte: Daniel Torres

O estranho suicídio de uma cartomante, possivelmente uma charlatã, une Batman e um detetive particular. Qual será a explicação para esse crime? E quais as diferenças e semelhanças entre esses dois homens que, a seu modo, conseguem solucionar crimes tão complicados?

6ª História: Para se tornar o Morcego
(“To Become the Bat”, publicada originalmente em “Gotham Knights #1)
Roteiro: Warren Ellis
Arte: Jim Lee

Como Batman aprendeu tudo que sabe? Quanta investigação, sangue frio e desapego foi necessário para que atingisse o nível em que se encontra? Enquanto investiga um assassinato brutal, Batman revisita todo esse treinamento que o levou a abandonar a calmaria de ser um milionário e o levou a se tornar o Cavaleiro das Trevas.

7ª História: Batman com Robin, o Menino Prodígio
(“Untitled”, publicada originalmente em “Gotham Knights #2”)
Roteiro e arte: John Byrne

Batman e Robin, numa clássica atuação, estão atrás de coisas traficantes, esperando dar um flagrante num carregamento de drogas que irá se espalhar por toda Gotham.

8ª História: Nariz quebrado
(“Broken Nose”, publicada originalmente em “Gotham Knights #3”)
Roteiro e arte: Roteiro e arte: Paul Pope

O primeiro nariz quebrado de Batman ao longo de uma grande carreira de combatente ao crime. Isso abala qualquer um, não é? Mas não foi um vilão comum que fez isso com Batman, foi um criminoso com uma dura e tecnológica armadura construída por ele mesmo. E Batman não pode deixar esse nariz quebrado passar em branco…

9ª História: Saudações de Gotham City
(“Greetings from Gotham City”, publicada originalmente em “Gotham Knights #4”)
Roteiro: John
Arte: Tony Salmons

Um cartão-postal entusiasmado e maravilhado narrando uma ação de Batman, impedindo um crime. O autor desse cartão-postal está contando para sua mãe as coisas incríveis que viu Batman fazer pessoalmente. Mas… Por que será que o autor do cartão não vai passar o Natal em casa?

10ª História: Esconde-Esconde
(“Hide and Seek”, publicada originalmente em “Gotham Knights #5”)
Roteiro: Paul Levitz
Arte: Paul Rivoche

Um trem descarrilado no metrô de Gotham City. Um simples acidente. Ou… será que não? Os olhos atentos do Cavaleiro das Trevas não perdem um detalhe. Mas mesmo que seja importante prender os criminosos que causaram esse descarrilamento, existe outra prioridade para o Homem-Morcego nesse momento…

11ª História: A charada
(“The Riddle”, publicada originalmente em “Gotham Knights #6”)
Roteiro: Walter Simonson
Arte: John Paul Leon

“Por que um corvo se parece com uma escrivaninha?”
Procurando a misteriosa resposta para essa questão clássica do autor de “Alice no país das Maravilhas”, o Charada invade a casa de um colecionar das obras de Lewis Carroll.
Mas Carroll não é o único que sabe preparar charadas… Batman também sabe!

12ª História: Um jogo de Morcego e Rato
(“A Game of Bat and Rat”, publicada originalmente em “Gotham Knights #7”)
Roteiro: John Arcudi
Arte: John Buscema

Valentões estão num bar contando vantagem sobre a morte de Batman. Mas um mendigo afirma tê-lo avistado, todo estourado, quase-morto, indo descansar num armazém abandonado. Sem poder segurar sua “valentia”, os machões vão atrás do Batman para terminar o que haviam começado. Mas eles se esquecem de que estão lidando com um homem perspicaz e que ressurge das trevas…

13ª História: Cicatrizes
(“Untitled “,publicada originalmente em “Gotham Knights #8”)
Roteiro: Brian Azzarello
Arte: Eduardo Risso
(Essa é a mesma dupla de “Cidade Castigada”, a última HQ que postei!)

O vilão é Sr. Szazs. Ele cometeu vários assassinatos. Batman o encurrala na cena de seu último e brutal massacre. Ele acha que sabe o que é “poder”. Mas vai aprender com Batman que tudo em que ele acredita está errado.

14ª História: Blecaute
(“Blackout”, publicada originalmente em “Gotham Knights #9”)
Roteiro:Howard Chaykin
Arte: Jordi Bernet

A Mulher-Gato está roubando diamantes de um apartamento, durante a 2ª Guerra Mundial. O dono das jóias? Mulher-Gato diz que é um espião nazista. Ambos estão correndo grande perigo, e Batman impede a Mulher-Gato de ser presa. Mas ela não pode ter tudo que ela quer, não é?

15ª História: Guardião
(“Guardian”, publicada originalmente em “Gotham Knights #10”)
Roteiro:Alan Brennert
Arte: José Luis García-López

Nessa HQ temos a participação de Lanterna Verde, que era o guardião original de Gotham. Ele não concorda com os métodos de Batman. Batman tampouco se mostra amigo de Lanterna Verde – na verdade, ele sente ressentimento porque Lanterna abandonou Gotham à sua própria sorte. Mas ele também possui valores fortes, e não deixou a cidade por sua mesquinhez.

16ª História: Dinheiro de mentira
(“Funny Money”, publicada originalmente em “Gotham Knights #13”)
Roteiro: Harlan Ellison
Arte: Gene Há

Uma gangue de falsificadores de dinheiro está perturbando a ordem em Gotham City. Mas Batman tem poderes fortes – sua inteligência e sua capacidade de assustar os criminosos pelo medo.

17ª História: Tempestade no Inferno
(“Stormy Weather”, publicada originalmente em “Gotham Knights #15”)
Roteiro: Tom Peyer
Arte: Gene Colan
Arte-final: Tom Palmer

Quem é Batman para os criminosos? Um homem que dá pra superar ou… um demônio? O criminoso Prave vai testar isso na prática. E as consequências não serão boas… para ele.

E aí, vai deixar de ler?

Download no MEGA – Batman – Preto e Branco

Anúncios

  1. Olá ,conheci esse blog ontem e resolvi fazer esse comentário para agradecer.Adoro quadrinhos ,mas nunca fui muito assídua de comics americano (há não ser umas hqs que meu tio tinha do Spawn que eu lia quando era pirralha),sou mais da turma do mangá e das tirinhas.Mas graças as boas adaptações feitas ultimamente para o cinema e encorajada pelo reboot da dc ,resolvi entrar nesse mundo.Influenciada pelos filmes do Nolan(apesar de já gostar dos filmes do Tim Burton) Batman foi logo uma das minhas primeiras opções,e alem do reboot ,resolvi voltar um pouco lá atras,pra conhecer as coisas antigas e clássicas,mas me deparei com um mundo um tanto caótico para uma marinheira de primeira viagem,até que me deparei com esse blog,que está sendo a minha salvação.Excelente conteúdo,principalmente para uma iniciante como eu,valeu mesmo ,maravilhoso trabalho.
    Obrigada,você acaba de ganhar uma frequentadora assídua 🙂

    • Oi Cami!
      Saiba que fiquei muito feliz com seu comentário, viu?
      Eu também gosto de alguns mangás, embora não tenha lido muito nos últimos anos.

      E você descreveu perfeitamente a sensação de embarcar nos quadrinhos do Batman sem um guia: “um mundo um tanto caótico para uma marinheira de primeira viagem”. É realmente muito difícil começar e prosseguir.

      Que bom que meu blog está te ajudando com isso! Conto com sua presença assídua aqui, moça!

      Obrigada por visitar o Batman Guide! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s