#24 – Batman: Uma Morte em Família / Resultado do Sorteio!

Olá, queridos leitores!

Bom, vou começar esse texto com uma confissão. Nunca demorei tanto para começar a escrever uma resenha. Geralmente já tenho as idéias em mente, sento e começo a escrevê-las, mas com a HQ de hoje foi diferente. Abri o Word, peguei um café, vi umas notícias, dei uma olhada no blog, divulguei o sorteio, outro café… Tudo isso porque essa é uma história forte, impactante, importante. Não é fácil falar sobre ela. Mas finalmente comecei a escrever, então espero que você continue lendo! E, claro, espero que você acompanhe o resultado do sorteio! 😉

A HQ de hoje é “Uma Morte em Família” (A Death in Family, roteiro de Jim Starlin e arte de Jim Aparo; ela foi publicada primeiramente como “A Morte de Robin” e depois num encadernado em formato americano com o nome de “Uma Morte em Família”).

O ano era 1988. Véspera do 50º aniversário do Batman. Dennis O’Neil acreditava que a participação dos leitores era essencial na criação das histórias do Homem-Morcego. Então ele deu aos leitores a oportunidade de decidir o destino da Dupla Dinâmica: manter como estava, com Jason Todd sendo o braço direito de Batman, ou encerrar essa relação, voltando o Batman a ser o Cavaleiro das Trevas solitário e frio.

Essa votação foi feita por telefone. Abaixo, temos a divulgação dessa votação:
Nas 36 horas de votação, o placar foi de 5343 votos para a morte de Robin e 5271 votos para que ele continuasse sendo o Garoto-Prodígio. Esse resultado não era inesperado, pois como conversamos no post passado o personagem de Jason Todd era bastante impopular.

Nos quadrinhos, Batman também estava bastante insatisfeito com a atuação de Robin. Insubordinado e inconsequente, ele colocava a segurança dos dois – e de toda Gotham – em risco o tempo todo. Definitivamente, ele não estava pronto ainda para um papel tão importante. A raiva que tinha pela morte dos pais não tinha sido superada, e o trauma ainda obscurecia sua visão. Batman decide tirá-lo do papel de Robin. Jason se revolta com a decisão dele, e sai para andar pelo Beco do Crime, enquanto o Homem-Morcego precisa se preocupar com Coringa – que escapou do Asilo Arkham mais uma vez. Dessa vez, ele conseguiu um míssil nuclear para negociar com terroristas em Tel Aviv.

Enquanto isso, no Beco do Crime, Jason onde encontra uma velha amiga de seus pais que o presenteia com uma caixa de lembranças da sua família – papéis envelhecidos, agendas, certidões, fotos, rascunhos. Ao analisá-los melhor…  O nome de sua mãe, riscado, começava com “S”! Mas como isso seria possível, se ela se chamava Catherine Todd? Seria possível que sua mãe estivesse viva? Todd retorna aos potentes computadores da Batcaverna, e encontra a localização das três mulheres com “S” que encontra na agenda do seu pai. Todas estão na África/Oriente Médio.  E é lá que ele vai procura-las.

Os caminhos de Jason e Batman se cruzam. Eles enfrentam Coringa e os terroristas juntos, e ainda encontram com Lady Shiva, uma das suspeitas de ser mãe de Robin. Mas depois de intensa luta, descobre-se que ela não é.

O próximo ponto de parada da recém-reunida Dupla Dinâmica é a Etiópia, para conversar com uma enfermeira chamada Sheila Haywood. Ela é a mãe de Robin. Mas… Descobre-se que, além de péssima mãe, ela é uma péssima profissional, que está sendo chantageada por Coringa. E o que ela faz? Entrega o próprio filho ao Coringa.

Robin é brutalmente espancado com um pé de cabra por Coringa, numa das cenas mais fortes e violentas da saga do Homem-Morcego. Acompanhe.

Ambos, mãe e filho, são trancados no armazém com uma bomba armada. Sheila acreditara no Coringa e agora seu destino era morrer. Mas Todd tinha um grande coração e, mesmo tendo sido traído por sua mãe, ainda tenta tirar os dois ali. Mas não houve tempo. Antes que Batman possa chegar para salvá-los, a bomba explode, tirando a vida do Garoto-Prodígio.

Mas Coringa tem ambições maiores. Ele se reúne com o Aiatolá Khomeini e se torna o representante do Irã na ONU. Sim, o Coringa! Agora ele possui imunidade diplomática, e um incidente envolvendo o Batman poderia causar um caos diplomático que o governo americano não desejava. As consequências de um embate direto poderiam surtir numa guerra entre os países (lembre-se da guerra Irã-Iraque que durou de 1980 a 1988). Por isso Superman é enviado para impedir que Batman tomasse atitudes inconsequentes.

Durante um discurso, Coringa desfila uma série de argumentos doentios e perigosos e, repentinamente, libera seu mortífero gás do riso em uma Assembléia lotada. Mortes, mortes e mortes – como todo o caminho que fica sob os pés de Coringa. Uma história mal-resolvida, como todas as histórias entre Batman e Coringa.  E o sentimento de culpa que persegue Wayne por toda a sua história.

Existe uma história de que, na ocasião dessa votação, um garoto burlou o sistema de ligações e programou seu telefone para ligar a cada 90 segundos, votando pela morte de Jason Todd. Mas por mais que eu pesquise, não consigo uma fonte oficial sobre isso, então não posso confirmar para vocês se é verdade ou não.

Essa história é ou não de tirar o fôlego?

Mas vamos ao momento que todos estavam esperando: o resultado do sorteio!

Parabéns, Nirrildinho. Entrarei em contato com você, por favor, responda dentro de 24h, senão irei realizar novamente o sorteio (conforme o Regulamento). 🙂

Não ganhou o sorteio? Não fique triste 😦

Você pode baixar essa HQ maravilhosa abaixo! Eu passei muito tempo pesquisando pra achar a melhor qualidade pra vocês. E consegui! As imagens estão excelentes. Boa leitura!

 

Download no MEGA – “Uma Morte em Família”

Se a opção de Robin viver tivesse ganho, ao invés da triste cena de sua morte, a imagem principal seria a seguinte:

Anúncios

  1. Se não me engano teve uma Comic-Con que um fã da DC pediu pro Dan Didio devolver o dinheiro que ele tinha gasto com a ligação, já que o Jason Todd foi trazido de volta à vida…..uahahahahaha.

  2. Pingback: #32 – Batman: Um Lugar Solitário para Morrer (Tim Drake) | Batman Guide

  3. Pingback: #45 – Batman: O Filho do Demônio (‘Trilogia do Demônio’ – 2ª Parte) | Batman Guide

  4. Pingback: #53 – Batman: Caminho Para “Terra de Ninguém” | Batman Guide

  5. Pingback: #54 – Batman: Terra de Ninguém | Batman Guide

  6. Pingback: #65 – Sob o Capuz | Batman Guide

  7. Pingback: #66 – Capuz Vermelho: Dias Perdidos | Batman Guide

  8. Pingback: ENTENDENDO: Crise Infinita | Batman Guide

  9. Pingback: #75 – Batman: Descanse em Paz | Batman Guide

  10. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 2ª Parte) | Batman Guide

  11. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 3ª Parte) | Batman Guide

  12. Pingback: teste 2 | aficcionados.com

  13. Pingback: #101 – Superman: Liga da Justiça Elite | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s