#25 – Pinguim: Dor & Preconceito

Pinguins não podem voar. Eles são estranhos em terra. Andam devagar. Descoordenados. Então eles se adaptam. Fazem o que podem com o que tem. Usam seus pontos fortes.

Oi!
Hoje começarem uma sequência que muitas pessoas vem pedindo: voltarei a falar sobre os vilões de Batman. Já falei de alguns, vamos relembrar? Já postei sobre o Coringa aqui e aqui, sobre a Mulher-Gato, sobre a Hera Venenosa, sobre o Duas-Caras, sobre Silêncio e sobre o Bane.

O vilão de hoje é um homem com muito sofrimento em seu passado. Oswald Cobblepott nasceu com uma deformidade que alonga seu nariz de maneira irregular, pontuda. Com o passar dos anos, torna-se um homem poderoso e cruel, em detrimento da criança frágil e sofredora que foi um dia. Contudo, as marcas de seu passado terrível ressurgem – e provavelmente nunca serão esquecidas.
Leia mais em “Pinguim: Dor & Preconceito” (Penguin: Pain & Prejudice, roteiro de Gregg Hurwitz e arte de Szymon Kudranski, dezembro de 2011-abril de 2012)!

A HQ começa dando detalhes sobre a infância de Oswald Cobblepot. Sua mãe sempre foi muito carinhosa e acolhedora, mas a rejeição que sofre do seu pai devido à sua deficiência no rosto deixa o pequeno e ainda inocente menino muito machucado. Os irmãos dele fazem questão de fazer de sua vida um inferno ainda maior. As crianças da escola o ofendem. As meninas o rejeitam. Somente os pássaros parecem entendê-los. Mais especificamente os pinguins – que parecem deslocados na natureza, mas encontram seus pontos fortes e o exploram o máximo possível. E é isso que o pequeno menino decide fazer.
Sua família toda morre – menos sua mãe. Mas isso não é uma coincidência, pelo contrário: ela é narrada com riqueza de detalhes, deixando o leitor abismado e chocado com seu planejamento e execução precisos por parte de uma criança.
Seu coração está cheio de amargura e solidão, de lembranças doloridas que se transmutam em ódio desenfreado.
E é nessa crueldade e frieza que ascende o vilão Pinguim, que comanda capangas capazes de decapitar uma velha senhora ou arrancar pedaços da orelha de uma mulher. É um dos homens mais temidos de Gotham City. E ele começou com essa “carreira” no crime da maneira mais difícil, com as próprias mãos, matando, assustando e eliminando seus inimigos – e toda a família e entes queridos do inimigo. Tornou-se um monstro que se alimenta de poder e de ódio. E que não me esforços para conseguir cada uma das suas vontades.

Mas nessa HQ, Batman é um personagem secundário: entramos profundamente na mente de Pinguim, para entendê-lo. Não que seu sofrimento e todo o bullying que sofreu justifiquem seu comportamento assassino e violento, mas em “Dor & Preconceito” somos levados a caminhar junto com o surgimento de um grande vilão, com sua metamorfose degenerada. Para conseguir todo o respeito que não recebeu em sua infância, Pinguim não tem impedimentos, remorsos, hesitação. A criança desrespeitada torna-se um adulto que consegue o que quer.

Entretanto, há algo que Pinguim não consegue comprar ou obter à força: ser amado. (Parece meio clichê quando eu falo assim, mas na HQ essa ausência é mostrada de forma muito sincera e profunda.) Numa visita ao zoológico, ele encontra uma linda moça chamada Cassandra. Ela não enxerga, e como Pinguim sofrera na infância, ela também sofre com preconceito alheio. Por ela, Pinguim é capaz de se apaixonar. Convida-a para morar em sua casa, e para se casar com ele. O anel de noivado? Arrancado das mãos de uma mulher assassinada. Entretanto, seu pedido de casamento é frustrado por Batman, que juntamente com a polícia ajuda a frustrar esse novo roubo, e também impedir que Pinguim circule livremente com a mulher que sequestrou.

Existe uma pessoa em Gotham que não tem medo de Pinguim. É Batman, capaz de quebrar todo seu sistema de segurança e exigir dele explicações. Capaz de levar Cassandra para conversar e tentar explicar que o homem que parece tão doce não é a pessoa que ela pensa ser. É Batman que consegue impedir sua sequência de crimes hediondos e mortes.
A alma destrutiva de Pinguim pode fazer com que ele consiga qualquer objeto físico que deseje, mas também pode trazer a destruição daquilo que seria o único sentimento sincero que despertara em alguém.

Somos levados por de Gregg Hurwitz a formularmos nosso próprio julgamento acerca de Pinguim. Ele nos apresenta os fatos e suas consequências.

A arte de Szymon Kudranski é um espetáculo à parte. Ele se utiliza amplamente das sombras e do peso das cores escuras. Nos momentos turbulentos do roteiro, o layout torna-se caótico, disforme, as cores distorcem-se, focam-se nas rugas ou nas veias da pele de algum personage,. Nos momentos de fuga, as imagens ficam corrediças, tornam-se amarelas e larajas. Nos momentos leves, cores suaves e bonitas (na verdade, não há muitos “momentos leves” nas HQs, mas se você observar a primeira imagem dessa postagem, em que ele está procurando por um amor no zoológico de Gotham City, as cores são puras e alegres). Nos momentos em que Pinguim está dotado de sua fúria assassina, quadros vermelhos. Jogos de luz e sombras nos momentos de mortes.

Dor & Preconceito”, uma HQ bem recente, tem sido comparada para a cronologia de Pinguim tão importante quanto “A Piada Mortal” foi para a cronologia de Coringa. E é com orgulho que o Batman Guide traz esse material para vocês! São 5 edições muito instigantes que você vai ler num piscar de olhos.

Boa leitura!
Ah, tem material extra no fim da página, não esquece de dar uma olhadinha!

Pinguim: Dor & Preconceito #1 – Mundo Frio

Download no MEGA – Pinguim: Dor & Preconceito #1 – Mundo Frio

Pinguim: Dor & Preconceito #2 – Belo Garoto

Download no MEGA – Pinguim: Dor & Preconceito #2 – Belo Garoto

Pinguim: Dor & Preconceito #3 – Amor Cego

Download no MEGA – Pinguim: Dor & Preconceito #3 – Amor Cego

Pinguim: Dor & Preconceito #4 – Corrida Habitual

Download no MEGA – Pinguim: Dor & Preconceito #4 – Corrida Habitual

Pinguim: Dor & Preconceito #5 – Toque da Morte

Download no MEGA – Pinguim: Dor & Preconceito #5 – Toque da Morte

Em outubro de 2011, o roteirista Gregg Hurwitz deu uma entrevista para o Yahoo sobre a história de Pinguim e sobre “Dor & Preconceito”.

O que você está tentando mostrar aos leitores de “Pinguim: Dor & Preconceito” Você está tentando mostrar que o Pinguim é uma figura trágica e incompreendida ou um vilão a sangue-frio/psicopata? Ou talvez uma mistura de ambos?

Eu não acho que o Pinguim é um psicopata, porque ele sente as emoções profundamente – como vergonha e raiva e, sim, afeto -, ao passo que um psicopata não. Eu estava interessando por ele porque, dos principais vilões do Batman, ele é um dos poucos que é totalmente são. […] Eu queria mostrar o nascimento de uma personagem confuso e cheio de raiva e ao mesmo tempo mantê-lo humano. […] Para se tornar esse personagem, ele tinha que ter alguma conexão com a humanidade e isso foi, a meu ver, a sua salvação. Sua relação com a mãe é o fio condutor dele com a humanidade.

Esse trechinho foi minha tradução livre (se encontrar algum erro, me avise nos comentários?).

Para ler a entrevista completa, clique aqui.

Anúncios

  1. Excelente site! Os textos dos posts são muito bem escritos, tendo boa profundidade, instigando quem ainda não leu o gibi em questão, e recordando quem já leu. Está realmente de parabéns pelo belíssimo trabalho! Descobri o site hoje e já o percorri inteiro, e encontrei várias obras que ainda não tinha. Espero que continue assim! Abraços.

    • Oi Leandro!

      Escrevo os posts com muito carinho mesmo, pensando em quem ainda não leu a HQ que estou descrevendo.
      Que bom que eu te ajudei a completar seu acervo! 😀
      Continue acompanhando meu blog que eu ainda vou postar MUITA coisa legal, tá?

      Beijo e obrigada pela visita!

  2. Pingback: #48 – Asilo do Coringa I e II – COMPLETO | Batman Guide

  3. Pingback: #60 – A Maldição de Scarface | Batman Guide

  4. Pingback: #91 – Bruce Wayne: Estrada Para Casa | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s