RESULTADO DO SORTEIO: “Batman – A Guerra de Secessão”

Olá, queridos!
Para a resenha da HQ de hoje eu convidei meu amigo Silas Couto, que cursa História comigo na USP e é uma das pessoas mais inteligentes que conheço.  Obrigada pelo texto, querido!

E o resultado do sorteio está no fim do post! Obrigada a todos que se inscreveram. Prometo fazer outro sorteio em breve 😉

Line

Nesta HQ, encontramos uma situação hipotética (ou elsewords, leia mais neste post) em que, no ano de 1863, nosso herói Bruce Wayne é um Tenente Coronel da cavalaria Yankee e agente secreto (com a identidade de Batman) no governo de Abraham Lincoln (1861-1865). Não sei exatamente oque vocês sabem sobre história americana, portanto o post de hoje tratará muito mais do contexto histórico do que a trama em si [vide que não é a Jéssica quem está lhes escrevendo].

Vocês devem saber que existem, desde os tempos coloniais, diferenças culturais e econômicas entre o norte e o sul da costa leste do atual EUA. Essas divergências ideológicas foram de certo modo toleradas no início da história independente dos Estados Unidos, devido ao forte caráter de federalismo adotado pelas 13 colônias originais e pelos estados que viriam a se formar com o tempo. Porém com o tempo essas diferenças passaram a gerar atritos na União, e esses atritos atingiram o ápice na eleição de Lincoln e suas políticas mais próximas da burguesia industrial nortista à aristocracia escravocrata sulista. Assim, sentindo-se ameaçados de perder parte da autonomia político-econômica da região, um combinado de estados sulistas e escravistas se unem e fundam os Estados Confederados da América (vale ressaltar que nem todos estados escravistas aderiram a Confederação) .Antecedendo um intervenção militar Unionista, a Confederação declara guerra, e invade os EUA, dando assim início a famigerada Guerra de Secessão da América.

Pior que uma guerra civil generalizada dentro de uma nação, é uma guerra civil dentro de uma nação que ainda está se formando. A revolta confederada se inicia poucas semanas após o presidente Lincoln assumir seu mandato, portanto, no ano de 1861, e neste momento os Estados Unidos e Estados Confederados compreendem na costa leste e alguns estados do meio-oeste, (vale do Mississipi, antigo terrirório francês da Louisiana) além das repúblicas da Califórnia (aderindo a União) e do Texas (entrando para a União, mas migrando para Confederação quando esta é formada). Porém, áreas sobre a influências dos EUA pré-1861 e sem pertencer a nenhum estado específico caracterizavam os chamados territórios indígenas, e eram ocupados muito precariamente por cidadãos americanos sem se filiar a União ou aos Confederados durante a guerra. Essa situação de distanciamento das instituições políticas gerava uma situação de “terra sem leis”, envolvendo conflitos entre colonos brancos, pelo domínio dos recursos naturais e minerais da região, além de, claro, conflitos entre colonos e nativos pela posse da terra.

 

Mas aí vocês me perguntam: “Onde é que entra o Bátima nessa história?”

Enfim… Acho que agora já dá pra falar da HQ Batman: A Guerra de Secessão. Como eu já disse, Bruce é um militar e agente secreto da União e recebe a missão de investigar, com apoio de outros agente, roubos de prata no deserto de Nevada. O mais intrigante do caso é que já sabe-se que o roubo não faz parte de uma estratégia de sabatogem da União por parte dos Confederados. Sendo assim, o Tenente Coronel Wayne segue para o Oeste, afim de investigar o caso da prata, além de tentar influenciar a região de Nevada a aderir  a União assim que for elevada a categoria de estado.

001Após se despedir de seu mordomo Alfred, o Tenente descobre que viajará em um diligência acompanhado de duas moças, a jovem e encantadora Margaret Barensaver (ou simplesmente Peggy) e a velha e chata Mary Louise Pilchard.
Atravessando a América do Norte, a diligência se aproxima da região de Nevada, e olhando pela janela a “tia” Mary contacta uma nativo americano e logo se aflige temendo o “selvagem”, porém trata-se somente de um mestiço. Pouco depois um perigo real cruza os caminhos de Bruce e das moças, Robert Arnold Armstrong (Bloody Bob) e seu bando de renegados cercam a diligência em um assalto, Wayne decide então entrar em ação para proteger as moças, subindo no teto da carruagem para trocar tiros com os bandidos, em uma clássica cena de ação do gênero Western. Porém o Tenente acaba se ferindo e caindo da diligência, mas é claro que isso faz parte do plano… Fora de ação Wayne encontra um dos agentes prometidos por Lincoln, o agente P, um mestiço chamado Pássaro Vermelho (o mesmo avistado pela velha chata anteriormente – Ou Robin, se você preferir.). Pássaro e Bruce então se encontram e nosso herói recebe de seu assistente um cavalo negro chamado Apocalipse, juntamente de sua excêntrica veste de agente secreto. Finalmente o Tenente assume seu alter-ego Batman e parte para ação com seu jovem escudeiro, possuído pela sede de vingança. Batman e Pássaro Vermelho conseguem fazer com que Bloody Bob e seus homens se dispersem, salvando assim a diligência e consequentemente as moças.

002Por fim o tenente chega a seu destino em Nevada e logo tenta contatar a população local a aderir a guerra civil em nome da União. Numa dessas empreitadas, em uma taverna local ele acaba encontrando o outro agente com quem trabalhará no caso da prata, James Butter Hickok (Wild Bill), o agente H. Ou Comissário Gordon.
Com a trupe formada, Wayne pode organizar melhor suas ações. Percebendo o desinteresse da população branca pela guerra de políticos do leste, Batman procura outra forma de montar um milícia pró-união: encontra-se com um grupo de negros escravos fugidos convocando-os ao serviço militar Unionista prometendo-lhes a alforria.

003Então é este o cenário que obtemos: Bátima e Pássaro Vermelho descendo o cacete nos bandidos, com apoio de uma milícia negra e do jornalista Sam Clemens divulgando os feitos no cavaleiro negro. Usando da influência social de sua patente, o Tenente Wayne adentra o meio da alta sociedade da cidade para investigar o caso da prata, e depois de conseguir algumas informações coloca Wild Bill e Clemens para investigarem cargas suspeitas em um trem. Enquanto isso, Batman e Pássaro Vermelho caem em uma cilada de Bloody Bob e escapam com a astúcia de Batman, perseverança do nativo prodígio e da providencial ajuda do agente H e a milícia negra.

004Com isso, os heróis partem atrás da prata roubada, que está indo para o México com escolta do exército francês. E que merda é essa de exército Francês entrando em território norte americano pela fronteira com o México? Como havia avisado anteriormente, este post é mais preocupado com a contextualização da HQ do que com o roteiro em si, lembrando que o conto se passa em 1863, e nessa época a política do México também não era nada estável. Vou explicar porcamente pra vocês: sabe quando um governo latino-americano apela pro nacionalismo pra tentar minar a influência das grandes potências e defender a soberania nacional? Então, isso não é um evento recente, tem acontecido desde o século XIX. O caso mexicano em questão é assim: em 1861 um presidente mexicano decretou que não pagaria mais os juros da dívida externa, e quem era um dos principais credores do México? A França! Neste momento a França estava sobre o Segundo Império Francês, governada por Napoleão III (reinado: 1852 – 1870), sendo assim, Napoleão III, com o apoio de outras potências europeias derruba o governo republicano no México e instaura uma monarquia pró França (o Segundo Império Mexicano [sim, não é o primeiro governo monárquico no México indepente]). Oficialmente esse Império Mexicano se inicia em 1864, porém a intervenção militar francesa começa em 1862, explicando assim como a cavalaria francesa entra na história do Batman.

005Pra encerrar esse post, gostaria de tocar em alguns apêndices. A arte dessa HQ é bem simplista e não chama muito atenção comparando com outras publicações do mesmo período (1992), porém ela remete aos quadrinhos Western das décadas de 50 e 60, caracterizando os personagens com os mesmos traços dos clássicos do gênero. Outro apêndice é sobre o título original da obra, Batman: The Blue, The Gray, The Bat, uma clara citação ao filme Western Spaghetti de Sérgio Leone de 1966, Il Buono, Il brutto, Il cattivo (Br: Três homens em Conflito, EUA: The Good, The Bad, The Ugly). Você pode assistir o filme completo em italiano aqui.

O título também representa a Guerra Civil uma vez que o azul (blue) é a cor da União, e o cinza (gray) representa a Confederação. O que nos leva ao último apêndice: a HQ não expõe a posição política do vilão Bloody Bob, mas percebe-se que ele usa vestes cinzas, cor dos uniformes militares confederados, levando a crer que o vilão seja um simpatizante confederado.

LineDown

E agora, finalmente, o resultado do sorteio!

Sorteio

O ganhador foi o Gabriel Pessine! Parabéns! Entrarei em contato com você, por favor, responda dentro de 24h, senão irei realizar novamente o sorteio (conforme o Regulamento).

E se você não ganhou, não fique chateado. Você pode baixar a HQ clicando na capa abaixo!

CoverDownload no MEGA – Batman: A Guerra de Secessão

Anúncios

  1. Jéssica descobri esse blog há pouco tempo e adicionei aos favoritos! Gostaria de parabenizar o seu trabalho de resgate histórico! Sou fã do batman desde os 5 anos e algum tempo resolvi marcar na pele o símbolo dele hehe… Continue assim. A cada página relembro minha infância e conheço novas aventuras do Morcegão! Sério mesmo, muito bom!

  2. Pingback: Ganhador do sorteio “Batman – A Guerra de Secessão”! | Batman Guide

  3. Pingback: #88 – O Retorno de Bruce Wayne | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s