#63 – Batman: Jogos de Guerra

Estamos aqui hoje reunidos em memória de ”Batman: Jogos de Guerra” (no original “War Games”, bem traduzido graças às entidades cósmicas regentes). Trata-se de um roteiro complexo demais, com muitos personagens, tanto vilões quanto heróis, alguns personagens desenterrados, outros relativamente novos ou quase nunca usados… Enfim, MUITOS personagens sendo usados ao mesmo tempo na trama, como toda história do Batman deveria ser.

Não está tão longo e absurdo quanto o “Terra de Ninguém”, dêem graças ao São Dumas, ou a quem preferirem. E o número de pessoas envolvidas nos roteiros e traços também é bem grande, é gente pra encher uma sala (pequena, mas enche).

Nessa história, os fatos culminam numa total virada de mesa, tudo que o Morcego conquistou ao longo de anos vai por água a baixo devido a uma sequência de erros, e um vilão se torna o “rei do crime” se aproveitando dos fatos. Nessa história contamos também com um óbito de personagem. Quem será? Não ganho pra fazer mistério, mas também não vou contar agora.

Line

001“Jogos de Guerra” foi um titulo devidamente posto. Se formos ver Gotham como um território onde grupos tentam chegar ao poder, derrotando uns aos outros em matéria de domínio, influência e até conflitos diretos de gangues, essas verdadeiras batalhas que ocorrem no submundo e o povo sequer tem conhecimento, o termo “guerra” encaixa como uma luva. Mas porque “jogos”?
Estamos falando de Gotham, e Gotham tem um dono, o tal do morcego. Ou como diria aquele palhacinho bem apessoado, o “Batsy”. Uma vez que é virtualmente impossível acabar com todas as gangues no braço, uma jogada de estratégia seria extremamente necessária e eficaz.
002Dentro do conceito de “estratégia”, em grego “strateegia”, em latim “strategi” (…), (faca na caveira), Batman escreveu um passo-a-passo de como resolveria todo o problema, com todas as pessoas envolvidas, lugares… Tudo. Esse é o Batman. Dez saídas diferentes para todos cenários que se possam imaginar. Eis a razão de “jogos”. É um xadrez, onde as peças têm de estar nos devidos lugares pra tudo funcionar. Um jogo que levaria Gotham a um novo período, um período melhor. Batman montou esse “jogo de guerra” a ser feito.
O problema do jogo foi o mais simples possível, o problema veio logo no primeiro passo. O jogo era pra ser feito pelo BATMAN, mas quem fez foi Stephanie Brown, como Salteadora. E sabem do melhor? Por conta própria, sem o Batman saber. Lindo, né? Se ela resolvesse pintar um afresco com uma metralhadora de fezes não teria saído tão bom.
003Ela tomou decisões sem contar com os passos que Fósforos Malone daria, pois não sabia que Fósforos Malone era Bruce Wayne. Esse era um jogo que Bruce Wayne criou, e ele controlava 2 personagens: Batman e Fósforos. E acima disso, Steph esqueceu um detalhe óbvio. Ela não tem a eficiência do Batman. O morcego traçou um jogo onde ELE jogaria, não a Steph, muito menos Steph SOZINHA.
Foi interessante ver que no decorrer da história o Batman não se tocou de que era o plano que ele traçou, mas ele estava reconhecendo padrões, vendo que tudo parecia ter sido premeditado por alguém inteligente demais, e mal sabia que tinha sido ele mesmo.
004Cavalheiros, olhando por esse lado, eu tive vontade de mudar o título de “Jogos de Guerra” por “Cagadas da Steph”. Já tinha sido reprovada como Robin e depois faz essa lambisgoiada de estourar a rabiola do papagaio. É triste, Batman vai direto pro céu quando morrer. Essas peças como a Steph o cara leva nas costas, fica consertando todos os erros que esse povo faz, come o pão que o diabo amassou, feito do trigo do quinto dos infernos pra resolver as pancadarias com vilões e ainda tem que desfazer burrada interna do time.
011Falei bastante da trama em si e não falei dos responsáveis por ela. Razão simples, tem uma HORDA de gente envolvida nisso. Kinsun, Brad Walker, Mike Lilly, Jon Proctor, Pete Woods, Mike Huddleston e Paul Gulacy nos traços. Ed Brubaker, Devin Grayson, A.J. Lieberman, Dylan Horrocks, Andersen Gabrych, Al Barrionuevo e Bill Willingham nos roteiros, e desculpem se esqueci alguém.
Em resumo de todos os traços, posso dizer que a história merecia melhores desenhistas. Teve um ou dois que fazem jus, mas algo desse porte, de tamanha importancia pro rumo dos fatos e das histórias futuras, merecia melhor representação. Mas os roteiristas fizeram bem seu trabalho, claro que tem altos e baixos, mas na média ficou tudo bem, ao contrário da arte, que ao meu ver ficou em “baixa” tirando a média entre todos.
E já que falei da arte, mais especificamente do Barrionuevo, temos uma observação, ou se quiser chamem de “easter egg” desse post, há um desenho do Batman pilotando uma moto em uma das páginas que ele fez que você poderá encontrar igual numa história bem mais a frente, se não me engano na saga “Guerra pelo Manto”. Só que ao invés do Batman na moto, era o Asa Noturna.

006Como em toda guerra, há divisão de territórios. Selina é responsável pela zona leste. Ela intercepta Steph numa corrida, e um diálogo interessante cheio de detalhes começa. Selina foi praticamente a primeira a saber pela boca da Steph que a cagada toda começou com ela.
A Steph contou tin-tin por tin-tin pra Selina, da Batcaverna, do Batcomputador com planos B, do plano que ela roubou de colocar todas as gangues e criminosos sob controle do Batman, que ela mesma enviou as mensagens e fez a reunião que constava no plano acontecer… Só que a peça principal, Fósforos Malone, não apareceu. O legal é que antes de citar o nome “Fósforos”, ela só disse que um dos caras, o principal, não apareceu e que o plano foi pras cucuias.

Segue então uma das frases que define BEM o que é ser Batman, e mais adiante, em outra parte, há outra, vou colocar as duas aqui:

Selina: Espera um pouco… o plano do Batman tinha uma FALHA? Não pode ser.
&
Selina: Ele tem planos de contingência pra qualquer coisa que aconteça.

008

Isso é uma das coisas mais incríveis quanto ao universo do Morcego, o que os demais personagens acham dele. Ele está sempre em um patamar de… Não direi de deus, nem semi-deus, nem exu, mas algo praticamente sobre-humano.
Eu particularmente achei interessante que a Selina se mostrou bastante compreensiva. Claro, não tinha mais o que se fazer, mas ao menos perder a cabeça pelo inferno que veio por causa do erro da Steph, mas ainda assim manteve a calma. Mais a frente quando Selina revela que o Bruce e o Fósforos são a mesma pessoa, a Steph dá um piti, mete uma bifa na lata da Mulher Gato e tenta fugir, leva um cacete baiano e sossega o facho.
Nessa cena da “revelação”, houve um quadro em especial que, podia ter rendido uma arte sensacional. Quando a Steph aponta pra Gotham em chamas, tiro e fogo, dizendo “Tudo isso é culpa minha”… Caramba, dava pra ter explorado isso, terfeito uma única página com um desenho dessa cena, só que bem feito, não com esse traço PORCO do Brad Walker.
010Quando foram procurar pelo Tim, Batman diz “O primeiro a encontrar o Tim avisa os outros imediatamente. Ele já terá localizado os criminosos”, Batgirl (Cassandra) pergunta “Como pode ter certeza?”, e o Morcego lança um “Porque eu o treinei”, fuck yea.
Primeira imagem em vídeo do lendário protetor de Gotham. E a TV/imprensa fazendo o que faz de melhor, falar merda. Vocês estão vendo isso numa revista em quadrinhos, a imprensa falando um monte de asneira só de ter visto o Batman, mas isso acontece MUITO na vida real, e como se não bastasse, as vezes nem é só por ingorância, mas também por conveniência. Muitas vezes eles sabem qual é a realidade e apresentam outra coisa, ou apresentam o problema pela metade, as razões variam entre dinheiro e rabo preso. O mundo bem representado.
Enfim, retrataram muito bem o que já se esperava que fosse acontecer caso o Batman aparecesse em público.
Asa Noturna, Oráculo, Robin, Caçadora, Canário, Batgirl (Cassandra Cain), Salteadora (escondida), Mulher Gato e Tarântula… um time de dar inveja para resolver o problema em Gotham.

O Jim Gordon aparece um pouco mais a frente na trama, falando com o novo Comissário de polícia.

Gordon: Ele esteve aqui?
Akins: Sim.
Gordon: E aí?
Akins: Pensei em prendê-lo na mesma hora.
Gordon: Mas…?
Akins: Em vez disso, resolvi gritar, me indignar e fui embora.
Gordon: Ele tem esse efeito nas pessoas.

013Porém mais a frente, ao encontrar o morcego, Gordon foi extremamente sincero, como sempre é com o Batman, e admitiu que se o pedido de assumir o controle da força policial de Gotham tivesse sido pra ele, ele o teria prendido.
No decorrer dessa história você vai ver todo império do Batman cair, pessoas ficarem contra ele, e pessoas aliadas também acabarem ficando contra. Numa medida meio… Extrema, o Batman toma conta da frequência da polícia e fala com a cidade inteira. Todo mundo sente o quão sinistro e extremo isso foi. Ele comanda a polícia quando ninguém mais sabia o que fazer, e novamente trabalhando às cegas sem saber que tem um elemento faltando no plano, ele comete outro erro. Uma sequência de fatos que fez com que a polícia e o povo tomassem os mascarados como inimigos, e o grupinho do Batman ficou resumido a “os morcegos”.
015Estes “morcegos” ficaram numa enrascada federal, Asa Noturna baleado, Steph gravemente ferida, Bárbara cercada… E o Batman além de ter sua imagem revelada, ainda foi de forma negativa. Agora ele é tão vilão quanto o Coringa aos olhos do povo.
Toda essa confusão vira palco para quem? Máscara Negra. Ele é um dos vilões mais legais, desde o “Jogos de Guerra” até as confusões com o Jason Todd a respeito de dinheiro, poder e kryptonita (mais a frente vocês verão isso). Ele é um dos meus vilões preferidos. Não que ele seja legal, forte, diferente nem nada, mas ele de certa forma é engraçado, extremamente sagaz e sarcástico, é como se fosse o Coringa, só que menos pirado e mais “chefe”. Ele não tem poder algum, não é grande lutador, ele é um bagunceiro, um fanfarrão que conseguiu chegar onde quis.
018Você que está lendo as sagas de acordo com a ordem apresentada aqui, e não tem noção do que virá adiante, adianto que nesta saga “Jogos de Guerra”, o Máscara Negra assume um reinado, ele ganha bastante poder e influência em Gotham, e só vai cair muuuito tempo depois, e não será pelas mãos do Batman. Quer dizer, será pelas mãos do Batman, mas não como vocês imaginam. E de quebra vocês vão descobrir quem é que está debaixo da máscara. De início, nessa saga ele entra torturando a Steph atrás de informações, em parte ele consegue, e soube usar muito bem.
O Máscara Negra discursou diante de câmeras de TV, e falou uma coisa que foi meio “chocante”. Dentre vários comentários e críticas ao Batman, o Máscara Negra afirmou que o Batman acha que a cidade é dele, e disso não há defesa, de alguma forma o Batman realmente acha isso. Só que também podemos ver que o Máscara Negra considera a cidade dele mesmo, e o novo comissário, o Akins, também se refere a cidade como sendo dele, por ele ser a lei. Gotham tá num fogo cruzado enorme, todos querem ser donos dela.


019Falando novamente na Steph, a responsável por tudo, ela encarou uma tortura do Máscara Negra, lutou com ele duas vezes, se machucou muito, foi baleada e no fim das contas o Batman a encontrou. Acham que o Morcego despejou nela a fúria com que destrói marginais nas ruas? A fúria de quem tinha todo um controle sobre uma cidade e perdeu? A fúria de quem cometeu diversos erros que o levaram a centenas de mortes, milhares de feridos, toque de recolher, destruição em massa, guerra de gangues, ser procurado pela polícia e tudo mais? Não, Batman a acolheu e a levou para o hospital. Ele a consolou como pôde.
Pra encerrar com chave de ouro, Máscara Negra chega até a base da Oráculo e a faz de refém, com a TV filmando tudo. E no momento em que o Batman entra em cena pro resgate, uma coisa muito boa e uma ruim são percebidas na história. Vamos a ruim primeiro.
020O Batman é mestre de várias artes marciais, tem o condicionamento físico de um atleta olímpico… E ao encarar o Máscara Negra fica numa luta quase de igual pra igual. Tudo bem que ele já está há tempos lutando contra centenas de vilões ao mesmo tempo, mais a carga psicológica e etc… Ok, passa, mas acho que ele devia ainda estar melhor que o Máscara Negra, pois ele também apanhou um bocado e andou muito pela cidade em caos.
A parte boa é a Bárbara tentando freiar o Batman. No ritmo em que estava, ele poderia acabar morrendo, então a Bárbara diz “O trabalho acabou? O Asa está pronto para assumir o seu lugar? Ou o Robin?”
Não descartando as qualidades do Robin, mas foquemos no Asa Noturna. Vê-se que desde sempre as pessoas tem essa visão do primeiro herdeiro. “Se der alguma merda, ele é que assume as morcegagens”. Enfim, deu merda. O Batman não morreu com o desfecho dessa história, mas tudo que ele conquistou, sim.
021Não menos importante que o resto dos fatos… Ao que tudo indicou na história, Steph rodou. Isso ai, mais um óbito nas costas do Batman. A Steph em seus últimos momentos falou pro Bruce que tinha uma filha, e ele quase que no automático disse que nunca iria faltar nada a ela. Coisa do gênero temos em uma história da Mulher-gato, onde o Bruce vai visitar a filha pequena da Selina, e leva de “presente” pra menina uma bolsa de estudos em qualquer faculdade do mundo que ela quiser. Acho interessante esse jeito bilionário de dar presentes.
Voltando ao Jogos de Guerra… Asa Noturna ferido, Jim Gordon e Bárbara Gordon se foram, Tim Drake e Cassandra Cain idem, Steph “morta”, nenhum contato com polícia, nenhum contato com ninguém. Como o próprio Bruce disse, é como no início de tudo, a diferença é o que ele já sabe, e agora também que todos sabem que ele não é uma lenda.
Isso também foi bom pra vocês leitores verem que, nessa altura da história, ao fim do Jogos de Guerra, os dois únicos que seguraram a onda e não desistiram de Gotham foram Batman, Alfred e Asa Noturna. Pus o Alfred sim, porque ele sempre esteve onde a família Wayne precisou, lealdade assim nenhum outro personagem tem.

Line001

Mais acima questionei o fato de Gotham estar numa richa pra ver quem era o “dono da cidade”, isso de certa forma soa meio errado mesmo, pois a cidade é do povo, e futuramente mais donos surgem, surge também gente querendo sumir com ela do mapa, e pós-reboot mais “donos” surgem clamando (e aparentando) estarem em cena há mais tempo ainda… Enfim, mas o final do Jogos de Guerra mostrou algo bem claro, Gotham pertence à Bruce Wayne e Richard Grayson (Wayne).

Download em 5 partes!

Jogos01

Download – Jogos de Guerra – Parte 01 de 05

Jogos02

Download – Jogos de Guerra – Parte 02 de 05

Jogos03

Download – Jogos de Guerra – Parte 03 de 05

Jogos04

Download – Jogos de Guerra – Parte 04 de 05

Jogos05

Download – Jogos de Guerra – Parte 05 de 05

Anúncios

  1. O Material que eu estou encontrando aqui é incrível,sou leitor a 1 semana e já li vários posts de vocês,gostaria de parabenizá-los pela organização,dedicação e compromisso com os leitores.O morcegão realmente merece está grande homenagem que vocês fazem a ele.Também através de tudo isso ele ganha novos fans e leitores :D.Agora eu dei uma procurada pra ver se achava algum material sobre o Deathstroke(Mercenário)…e sinceramente não encontrei,vocês já fizeram ou pretendem fazer?Acho o personagem muito bacana apesar de ser bem leigo quanto a história do mesmo,por isso queria ler mais sobre.

    Abraços e continuem assim!

    • Oi Nicholas. Gostei muito do seu comentário, é sempre bom ver que nosso trabalho está sendo reconhecido. Espero que essa sua 1ª semana se estenda por um mês e depois por um ano, hahaha 😛
      Querido, fique tranquilo que eu mesma farei o texto do Deathstroke, daí você poderá conhecer melhor esse personagem tão interessante, tá? Não deixe de acompanhar o blog enquanto isso!

      Um beijo!

  2. Caaaaramba mais um vez vocês arrebentando, muito bom. A estória ( sentido literário, ou conto) realmente é muito complexa e intrigante, além de ser muito envolvente também. Mais não gostei da Steph morrer, porem acho que nao irá fazer muita falta, acho ela muito sem graça como Robin, prefiro o Tim mesmo, gosto muito dele, para mim o melhor Robin porque ele foi o garoto que o Bruce adotou mais “normal” para vesti o tao valioso manto do Robin além de ser o que melhor compreende as ideias do Batman. Estão mais um vez de parabéns pelo trabalho, por favor continuem com o trabalho *.*

    • Se você não gosta da Steph, acho que não vai ficar muito feliz com algumas coisas que acontecerão daqui a pouco… rs
      Também considero o Tim Drake o que se encaixou mais perfeitamente como Robin, embora o Todd tenha tido características que EU considero interessantes num personagem. Acho que o Grayson se saiu melhor como Asa, ele se encontrou verdadeiramente nesse personagem.

      Pode ficar tranquilo que o blog ainda terá uma vida longa (e próspera)!
      Beijinho, querido.

  3. Verdade, o Todd tem uma personalidade unica mesmo, mais eu acho que ele se sai melhor como Capuz Vermelho, defendendo seus ideais com base no que ele considera como certo. O Dick realmente ficou melhor como asa noturna tb.

    Caramba é um alivio ler isso, espero mesmo que seja próspera e longa desse site que simplesmente é tudo, e muito mais que nós que gostamos do Batman sempre procurou.

  4. Pingback: #64 – Aves de Rapina: Almas Gêmeas | Batman Guide

  5. Pingback: #65 – Sob o Capuz | Batman Guide

  6. Galera do “batmanguide”, vc’s estão de parabéns, que site legal rapaz! tem alguns arcos aqui q eu vou ler com certeza (Terra de Ninguém xD), Esse arco “Jogos de Guerra” eu já tinha lido a algum tempo, na minha opinião é um dos melhores arcos do morcego… vlw’z… xD

  7. Pingback: #67 – Batman: Cara a Cara | Batman Guide

  8. Ola Jessica gostaria de saber se esse arco Jogos de guerra pode ser lido como uma mini série ou tem que ter algum conhecimento anterior?
    Parabéns pelo blog.
    CebiaBr

  9. Pingback: #70 – Batman: Morte e as Donzelas | Batman Guide

  10. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 2ª Parte) | Batman Guide

  11. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 3ª Parte) | Batman Guide

  12. Pingback: Feliz 2014! | Batman Guide

  13. Pingback: #91 – Bruce Wayne: Estrada Para Casa | Batman Guide

  14. Pingback: #100 – Richard “Dick” Grayson | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s