#64 – Aves de Rapina: Almas Gêmeas

Oi!
Hoje o texto será sobre as Aves de Rapina. Me baseei nos textos descritivos do Augusto para formular esse – e isso significa que darei enfoque muito mais na história das personagens do que na história escolhida. O grupo das Aves de Rapina possui um longo histórico de mudanças, e tentarei falar um pouco sobre todas elas nesse texto. Espero que gostem!

Line02

004A série intitulada “Birds of Prey” começou com o roteirista Chuck Dixon. Oráculo era um personagem popular, mas para agregar valor a Canário Negro (Dinah Lance) também foi convocada. As histórias faziam constantes intercâmbios com outros personagens. A dupla focava em combater vilões terroristas, traficantes de armas e de narcóticos. Era uma série regular, mas não espetacular. Dixon precisou abandonar Aves de Rapina e por um período a série foi assumida por Terry Moore e Gilbert Hernandez – que produziram histórias de gosto duvidoso, minando ainda mais a preferência do público por essa publicação. Estaria “Aves de Rapina” fadada ao fim?
Não. Gail Simone assumiu a revista mensal de Birds of Prey e foi responsável pelo que pode ser chamado de “período de ouro” dessa publicação. Simone começou sua carreira escrevendo os roteiros de Simpsons para a Bongo Comics, e depois desenhando Deadpool e Agente X. Depois desse período, foi contratada para a DC Comics, onde assumiu o comando a partir da edição #56 de Aves de Rapina. Como desenhista oficial, foi convocado o brasileiro Ed Benes, conhecido por desenhar mulheres voluptuosas – o que contribuiu para a popularização de Aves, além, é claro, dos roteiros interessantes de Simone.
AndersonQuando assumiu, colocou a Caçadora como personagem efetiva de Aves de Rapina. O relacionamento entre as personagens não era dos mais perfeitos, pois Bárbara não se relacionava bem com Helena Bertinelli. Esse lado dos relacionamentos das personagens é amplamente explorado por Simone, através de diálogos curtos e diretos; ela também abusa de elementos mais próximos da realidade dos leitores, como saídas noturnas, o bom humor entre as personagens, momentos tensos e emocionantes – tudo para cativar o leitor.Mulheres tão diferentes entre si convivendo de maneira tão próxima e em situações de tensão são um tema bastante interessante para se tratar, e Simone soube fazer isso de forma magistral.
1456174-birds_of_prey_8 Depois dos eventos da HQ desse post (parte final desse texto), elas começam a ter uma relação menos conflituosa. Mas Bárbara teme que Dinah entre em perigo mortal novamente, e insiste para que a amiga fique mais tempo no planejamento estratégico do grupo – ficando mais segura na torre central. É óbvio que Canário se recusa, e é, assim, demitida do grupo. Bárbara surpreende novamente nesse arco, pois fica claro que o responsável pelo sequestro de Dinah está sendo torturado na cadeia sob suas ordens, como forma de vingança pelo que fez com a amiga. Enquanto isso, Canário treina novas táticas com Batgirl, para conseguir evoluir enquanto lutadora.
Bárbara repensa sua decisão e aceita Canário novamente na equipe, e as três conseguem se aproximar e fortalecer a equipe.
tumblr_mj9p4wvIHs1rd8w6so1_500Gail também busca reunir várias personagens da DC Comics, não da maneira superficial como muitas vezes elas são retratadas, mas com uma abordagem psicológica bastante interessante e detalhada. Canário Negro começa a conviver com Lady Shiva em Hong Kong, Bárbara Gordon está com problemas pessoais que acabam refletindo em seu trabalho (lembre-se que ela é consultora de Batman, da Sociedade da Justiça da América e de Cassandra Cain). Essa abordagem aproxima o leitor das personagens, porque até mesmo Oráculo, o cérebro por trás de supercomputadores tão complexos, também pode se deixar afetar por problemas pessoais. Bárbara é sequestrada por falsos agentes do FBI, e é acusada de traição aos EUA. Eles estão a serviços de um senador corrupto que descobre a identidade dela e a desativa. Ela consegue se comunicar com as outras duas Aves, mas quem a salva é justamente Caçadora. Ambas conseguem chegar a tempo de resgatar Lady Shiva e Helena.
Após esse trabalho em equipe (não estou descrevendo todo o roteiro de todos os arcos aqui senão o texto ficaria muito cansativo e longo), Caçadora é convidada para entrar de forma definitiva nas Aves de Rapina.
O quarto arco é uma continuação no processo das Aves para se tornarem uma equipe de verdade. A arte desse arco contou com a presença de Joe Bennett, também brasileiro. A convivência e o ajuste entre elas não tem sido fácil. E, para ajudar, na minissérie “Asa Noturna / Caçadora” de 1998 (clique aqui para baixá-la), Helena dormiu com Dick Grayson – ou seja, Bárbara não consegue aceitar isso. Canário também fica irritada com Caçadora ter ido para cama com Roy Harper, seu protegido, a quem ajudou a salvar dos problemas com dependência química. Ou seja, elas tem muitas idas e vindas. O arco termina de forma positiva: Bárbara presenteia Canário com um imóvel para que ela construa sua floricultura e arranja um emprego de professora para Helena, o seu verdadeiro sonho. Tudo parece melhor.
O quinto arco é inspirado no caso do suicídio coletivo promovido por Jim Jones. Helena é convocada para investigar a morte de vários jovens por todos os Estados Unidos, com um padrão entre eles: eles morrem vestidos de super-heróis que já morreram. Essa seita é comandada pelo Reverendo Brusaw, e relacionado a alterações químicas dos membros, lavagem cerebral e sacrifícios de crianças. Light. Gail Simone procurou trabalhar temas atuais, como tecnologia e fundamentalismo religioso.
É nessa época que Gail Simone introduz a personagem Lady Falcão Negro, que é Zinda Blake, uma antiga personagem da DC que fora criada no começo dos anos 60. Originalmente, ela era uma moça que queria fazer parte da equipe de soldados especiais Falcões Negros, e participar das ações da Segunda Guerra Mundial. Ela dominava armas pesadas, aviões modernos, táticas de defesa e combate, mas fora impedida de ingressas nos Falcões Negros por ser mulher. MAS Zinda é tão perigosa e boa no que faz que o Falcão Negro em pessoa aceita a mulher no grupo. (Mulheres fortes são tão lindas). Bom, de alguma forma sinistra ela parou no tempo e veio parar na atualidade. Ela tem que se virar de algum jeito, então acaba virando uma garçonete, mas ainda não perdeu suas habilidades de combate. Ela é, então, convidada por Oráculo para ingressar as Aves de Rapina, mas muito mais como uma colaboradora esporádica em missões especiais.

LineNo sétimo arco, temos a situação das Aves de Rapina durante a saga Jogos de Guerra. Os erros de Stephanie foram se sucedendo de tal forma que o prédio (Torre) das Aves de Rapina é totalmente destruído. Máscara Negra descobre a localização da Torre onde ficam armazenadas as informações de Oráculo, e antes que ele possa atingir o local e ter acesso às informações confidenciais do Morcego, Bárbara aciona a auto-destruição dos arquivos. Tudo se perde, anos de trabalho, de lembranças, de conhecimento. Para superar, Oráculo precisa sair da cidade, e as meninas também precisam reconstruir sua história longe dali. Elas precisam agir em outros lugares do mundo. Mesmo em um momento doloroso, é bonito ver como as Aves de Rapina se aproximaram para se fortalecer.


birds-of-prey1Começa, então, a procura das Aves por um local mais estável para suas novas instalações, buscando por novos crimes que possam resolver. Podemos dizer que, nesse ponto, a Caçadora já foi completamente aceita como uma integrante importante do grupo e amiga pessoal de Bárbara. Dinah, inclusive, discute com Batman para defendê-las. Gail Simone consegue tratar as personagens femininas com certa sensibilidade – claro que ainda há a presença das poses absurdas e super-sexualizadas, porque é preciso atingir o público masculino. Falarei mais sobre isso lá embaixo.
tumblr_mn0etlqZvU1qg8i80o1_1280Entretanto, devido a uma série de acontecimentos, Bárbara mostra que aprendeu algumas coisas de Batman e manipula Helena para mantê-la fazendo as coisas que queria. Ao descobrir isso, ela abandona a equipe. Isso afeta Oráculo mais do que ela gostaria de admitir, por perder alguém que era essencial para a equipe – e alguém que havia se tornado sua amiga. As Aves restantes estão acabando com algumas máfias espalhadas pelo mundo, enquanto Helena retorna a Gotham sem uniforme, e se aproveita da sua condição de filha dos chefões mafiosos locais para tentar armar emboscadas para eles. De alguma maneira que só os roteiristas de HQ conseguem fazer, elas acabam se encontrando e Bárbara tem uma conversa franca com Helena, colocando os seus posicionamentos. Mas ela não aceita voltar à equipe, e decide seguir em carreira solo em Gotham City, trabalhando como professora e tentando quebrar a máfia dos seus próprios modos, infiltrada nos planos dos principais chefões. Ela consegue mapas das próximas atividades da Máfia, tem acesso informações sobre os membros e ex-membros, etc. Após a saga Jogos de Guerra, Batman é forçado a trabalhar com Helena para que consigam resolver alguns dos muitos problemas que a cidade tem passado por conta da guerra de gangues.
Depois de inúmeros eventos, Helena volta à equipe, Lady Shiva começa a ajudar as Aves de Rapina; depois, Canário Negro, que adotou uma menina, decide abandonar a equipe para trazer mais segurança à criança – deixando a Caçadora muito abalada, pois ela aprendia muito com Dinah. Canário agora tem uma missão muito difícil: se tornar uma ótima mãe. O comando de Oráculo é retirado, e Lady Falcão Negro deixa o grupo, mas quando Bárbara consegue se reestabelecer no grupo, Zinda retorna.

aves

068-6 Birds of Prey Blood and Circuits (Manhunter)No penúltimo arco das Aves de Rapina, Oráculo começa a angariar um monte de gente, para experimentar uma nova formação para o grupo. Canário Negro volta para as Aves. E todas as personagens que já haviam aparecido nessas edições todas da Aves fazem uma aparição. Para dar a vocês uma dimensão de quem já ajudou nas Aves de Rapina, direta ou indiretamente: Alice Sombria (Lori Zechlin), Canário Negro II (Dinah Laurel Lance), Cigana (Cynthia Reynolds), Grande Barda (Barda Free), Hera Venenosa (Pamela Lillian Isley), Justiceira (Katherine “Kate” Spencer), Katana (Tatsu Yamashiro), Lady Shiva/Canário de Jade (Sandra Woosan), Marginal (Charlotte “Charlie” Gage-Radcliffe), Mestra Judoca III (Sonia Sato), Mulher-Gato (Selina Kyle), Poderosa (Karen Starr / Kara Zor-L), Sturnia (Evelyn “Ev” Crawford), Víxen (Mari Jiwe McCabe)… Isso sem contar os colaboradores que as ajudam eventualmente nas missões.

Esse foi um “pequeno” resumo das atividades das Aves durante esses anos. Existe algo muito interessante sobre Gail Simone Simone: em 1999, ela tinha um site chamado “Women in Refrigerators”. Como ela mesma descreve: “This is dedicated to the women with capes who died for comics!”. Nesse site, ela traz uma lista de várias personagens que haviam sido mortas, alejadas, feridas ou perderam seus poderes durante os quadrinhos. Você pode acessar clicando aqui. Então, Simone obteve muito êxito ao assumir a série, conseguiu dar volume às personagens, e sempre que possível inseria várias personagens femininas subutilizadas pela DC. Conseguiu fazê-las reviver, inseriu-as em temas atuais, deu um tom humorístico, criou mulheres fortes e totalmente independentes. Mas não completamente. É sobre isso que eu gostaria de falar um pouquinho.

A super-sexualização das heroínas não é segredo para ninguém. Quase sempre que uma personagem aparece, ela tem que estar em alguma posição absurda que evidencia seus atributos físicos – que muitas vezes são absurdos e com proporções que não existiriam na vida real, posições impossíveis de reproduzir com um esqueleto de verdade. O público-alvo das HQs ainda é composto em sua maioria por homens. Embora isso esteja mudando aos poucos (é só observar uma Batwoman que anda com roupas normais, de cabelos curtos e trejeitos raramente sensuais), ainda é muito presente e inevitável. Gail Simone fugiu disso o quanto deu, criou personagens muito inteligentes, mas que ainda assim estavam lá com poses absurdas. Contudo, mesmo que seja algo que nós não podemos mudar, deixo dois link para que vocês possam refletir sobre o assunto:

Escher Girls – Esse Tumblr mostra a que ponto alguns desenhistas chegam para conseguir retratar o maior número de atributos físicos das personagens: as poses das personagens são impossíveis, anatomicamente falando! Ninguém com um esqueleto desse jeito poderia sobreviver! O corpo delas é retorcido para mostrar seios e bumbum ao mesmo tempo! Como assim? Quantos problemas de coluna essas meninas devem ter? Socorro!

Escher

The Hawkeye Initiative – Nesse site, o autor escolhe as personagens femininas das HQs, com suas poses impossíveis, e as redesenha colocando o Gavião Arqueiro (ou outros personagens homens das HQs) nos seus lugares. O resultado é ótimo para nos fazer pensar sobre o assunto.

Hawkeye

O arco que eu escolhi foi o primeiro sob direção de Gail Simone, e chama-se “Almas Gêmeas“. (Birds of Prey: Of Like Minds, roteiro de Gail Simone e arte de Ed Benes, 2003).

001Começamos com Canário Negro encurralando Andrew Fisher, que está planejando saquear os bens de sua companhia e fugir do país. Como não consegue encontrar evidências concretas que poderiam acusá-lo em sua empresa, ela recomenda que ele desista do plano – não sem antes assustá-lo o suficiente para que desista de fazer qualquer coisa errada pelos próximos anos de sua vida. Dinah volta para a Torre das Aves para descansar um pouco e comer com Oráculo – um trecho bastante leve da HQ – até que recebem um bilhete de suicídio. De Andrew Fisher. Aparentemente, elas o assustaram demais.
Canário Negro é enviada para o local, para evitar que o pior acontecesse, mas era uma emboscada. Ela é sequestrada pelos vilões Savant e Creonte. Eles pedem o resgate pra Oráculo. E, como não poderia deixar de ser, Oráculo não está falando com Caçadora direito.
Dinah está sendo mantida refém, algemada a uma cama, sem poder se alimentar direito. Para completar o pacote de tortura, ela foi golpeada na garganta, e está com um edema no esôfago e traquéia. Caso você não se lembre, Canário tem o poder do Grito do Canário, um ataque de ondas sonoras super-potentes, que é capaz de atordoar, confundir ou mesmo desacordar inimigos. Impedida de usar esse poder, ela está à mercê da crueldade dos bandidos. Ela está indefesa. Eles entram em contato com Oráculo para ameaçá-la, e solicitar uma informação para que soltem Dinah – mas é uma informação que ela não pode dar, então ela vai precisar da ajuda de Helena.
002Bárbara conseguiu rastrear Caçadora, mas no momento ela está um pouco ocupada demais resolvendo o sequestro de um bebê. É bem interessante observar como elas trabalham juntas. Mesmo estando acostumada, às vezes ainda fico surpresa com o alcance das tecnologias de Oráculo. Ela tem olhos e ouvidos em praticamente todos os lugares! Depois de deixar o bebê à salvo, Caçadora e Oráculo começam a trabalhar no resgate de Canário.
Enquanto isso, Dinah está fazendo uma retrospectiva da sua trajetória desde a adolescência. Particularmente, acho esse tipo de reminiscência bem interessante. Por mais que tenhamos lido sobre a origem dos personagens e que, muitas vezes, saibamos de cor como eles começaram a ser o que são, é sempre mais fidedigno ler relatos deles mesmos, suas impressões e sensações sobre quando começaram a ser as “máquinas de guerra” que são. No caso de Dinah, ela nos conta sobre seu professor excessivamente zeloso, e termina com a seguinte frase de impacto: “O amor é um professor maravilhoso… Mas a dor é uma motivação do cacete.” Fofa. Ela está tentando quebrar os ossos das mãos para libertar-se da algema – uma artimanha formulada inicialmente por Houdini. Arriscado, porém necessário.
Enquanto Caçadora parte para uma abordagem mais direta – procurando onde Canário está escondida – Savant está pressionando Oráculo para que ela lhe dê a informação necessária. Que informação seria assim tão confidencial para que ela adie a salvação de uma amiga tão importante? Simples: ele quer saber a identidade secreta de Batman.

003Mas antes que possa entrar num acordo com Savant, as coisas evoluem e Canário consegue voltar a se comunicar com as amigas. Num golpe de mestre, ela consegue se libertar das algemas e algemar Savant, na mesma hora em que Caçadora chega. Entretanto, alguns imprevistos: Savant tem as chaves da algema e Canário está com três membros do corpo quebrados. A única esperança é que Caçadora consiga salvar as duas. Mas Savant e Creonte conseguiram derrotar Dinah, e Dinah já conseguiu derrotar Helena… Nessa equação, ela tem alguma chance contra eles?
Esquecemos do cérebro do grupo, Oráculo. Com algumas pistas, ela consegue identificar a identidade secreta de Savant. Ele teve vários problemas psicológicos na infância e adolescência, e ao jogá-los na cara dele, ele fica realmente irritado e nervoso – e fica ainda mais nervoso quando Oráculo ameaça apagar todos os seus arquivos. Depois de uma luta contra Creonte, elas conseguem fugir. Oráculo pede a Dinah que traga o backup das informações que Savant possuía, obtidas ilegalmente, para que consigam resolver alguns casos pendentes – mas essas informações quebram o sigilo de muitas pessoas. Dinah se nega, mas Oráculo salva, sem que elas saibam, outro backup desses arquivos. Uma mentira que trará muitos problemas futuramente…
Esse foi o primeiro arco que li das Aves de Rapina, então tenho certo carinho por ele, porque você começa a pegar o ritmo de como são as tramas desse grupo. Os diálogos são leves mas ao mesmo tempo inteligentes, então acaba se tornando uma leitura bastante prazerosa. Esse arco particularmente não é dos mais densos, afinal elas se relacionam relativamente bem e acabam trabalhando em conjunto. Não dá para explorar as brigas em si. Mas dá para captar bem a essência do grupo Aves de Rapina, e as formas que elas utilizam para lutar, bem como o papel que cada uma significa para o grupo. Lady Falcão Negro ainda não aparece nesse arco, mas ela também é vital para as Aves de Rapina.

Bom, acho que é isso. Espero que tenham gostado do texto e que gostem da HQ!

COVERDownload no MEGA – #64 – Aves de Rapina: Almas Gêmeas

 

Anúncios

  1. Meus parabéns, vocês possuem absolutamente O MELHOR conteúdo sobre o Batman, muito obrigado por disponibilizar todas essas HQs e Reviews e continuem assim. 😀

  2. É um grupo de importância e destaque dentro do universo DC, é citado diversas vezes na série principal e nas demais, fora que conta com personagens de suma importância de mais de uma série. E só pra não passar em branco, Ed Benes desenhando mulher é tipo o Rambo como soldado. Acho que ele só sabe fazer isso.

  3. Bem legal, vou ler depois que acabar a queda do morcego. Ei Jéssica sabe se tem jeito de salvar o ponto onde parei no Cdisplay ? Tá foda pra ta procurando lá pra página 1000 e pouco onde estava lendo

    • Oi Erus! Nossa, sua pergunta foi muito boa, eu tinha o hábito de ficar procurando a página. hahah
      Mas fuçando no CDisplay acabei descobrindo como fazer isso.

      Para salvar:
      ▪ Na página desejada, clique com o botão direito e escolha a opção “Favourites, Bookmarks and History”
      ▪ Selecione a opção “Set Bookmark” e escolha um dos 12 espaços livres para salvar.

      Quando for abrir a HQ de novo:
      ▪ clique com o botão direito e escolha a opção “Favourites, Bookmarks and History”;
      ▪ Selecione a opção “Bookmarks” e clique na HQ que você salvou no passo anterior.

      😀 Vou usar isso também pra não me perder.

      Obrigada, querido!

  4. Pingback: SORTEIO EMPÓRIO HQ – “Batman: O Cálice” | Batman Guide

  5. Pingback: #84 – Sereias de Gotham: União (“Batman: Renascido” – 5ª Parte) | Batman Guide

  6. Pingback: Feliz 2014! | Batman Guide

  7. Pingback: Feliz 2014! | Batman Guide

  8. Pingback: #91 – Bruce Wayne: Estrada Para Casa | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s