#65 – Sob o Capuz

“Ele não podia explicar como voltou dos mortos. Mas na verdade… Esta não era a pergunta que queimava em sua mente. A pergunta será feita… Foram os fogos do poço de Lázaro, ou a força vital de Ra’s Al Ghul… Ou talvez pela carne mortal jamais poder retornar do túmulo sem sujeira… Ou terá sido um surrealíssimo instante de decepção? Estar dentre os vivos sabendo que seu assassino permanece vivo e à solta? E sabendo quem culpar por isto? Foi isso que transformou o coração dele? “

Oi!
Tranque portas e janelas, apague as luzes e se segure na sua cadeira porque as coisas vão ficar sérias aqui no Batman Guide. Aquele que estava morto surge de novo para exorcizar seus demônios e destruir os responsáveis pela sua desgraça.
Prepare-se para o que vai encontrar “Sob o Capuz” (Under the Hood, roteiro de Judd Winick e arte de Doug Mahnke, Tom Nguyen, Paul Lee, Shane Davis, Eric Battle, fevereiro de 2005 a abril de 2006).

LINE

001Começamos essa HQ com David Coates, um garoto que mora na rua há uns 14 meses. Ele está sentado na chuva, sozinho, desolado, quando sente alguns pingos de sangue caindo na sua testa. Antes que arranje mais encrenca, foge. O que ele não sabe é que o sangue que cai sobre ele vem dos lábios do próprio Cavaleiro das Trevas – sangue arrancado com um poderoso soco de um homem misterioso com um capuz vermelho sobre sua cabeça.
Mas Batman não é um homem que apanha sem revidar, e a frenética luta parece se destacar contra a chuva fina que cai sobre Gotham. Batman consegue empurrar o misterioso homem de capuz para o chão, o imobiliza com uma voadora no peito e antes do golpe final anuncia que aquela luta sem sentido está terminada. Mas o outro homem não aceita. Num golpe só, arranca a máscara de Batman – uma ousadia que poucos homens já tiveram. Bruce Wayne parece estar derrotado, seriamente contundido. O misterioso homem então, para se equiparar ao segredo revelado por Batman, retira também seu Capuz Vermelho. Sabemos que poucas coisas surpreendem o “sempre-prevenido” Batman. E essa foi uma delas.

002Corte para 5 meses antes, na Mansão Wayne, onde o clima está bem pior do que antes (e olha que a Mansão Wayne nunca foi o lugar mais alegre do mundo). Lucius Fox vem visitar Bruce Wayne para trazer as notícias ruins: a Wayne Enterprises fora vítima de um minucioso roubo, Wayne fora removido da diretoria e a divisão de PYD fora totalmente eliminada. Em termos práticos, significa que todos os gadgets que já foram criados por Batman – e isso envolve uma maça de alta potência que não causa dano permanente, uma toxina paralisante de nervos capaz de simular morte, e uma variedade incrível de precisos sistemas de guia explosivos de curto alcance, bombas químicas e outras dezenas de acessórios exclusivos – poderiam ser, na melhor das hipóteses, abertos ao público. Ou, na pior das hipóteses, serem vendidas a psicóticos, governos, mercenários ou terroristas.

003

Enquanto isso, em algum dos lugares escondidos de Gotham, está acontecendo uma reunião de pessoas envolvidas com negócios ilegais. Os oito mais prósperos traficantes de rua da cidade. Estranho é que ninguém sabe quem marcou a reunião. Mas logo ele dá as caras.

É o misterioso homem de Capuz Vermelho, que só pra garantir que seria ouvido porta uma AK-47 totalmente carregada. Então, ele começa sua pequena lista de exigências: a partir de agora, ele será o chefe do tráfico de Gotham, e deve receber 40% dos lucros dos traficantes (bem melhor do que o acordo que eles tinham com Máscara Negra), e que não traficassem em áreas escolares ou perto de crianças. Em troca, teriam proteção total contra Máscara Negra e Batman. E é claro que todos eles riem da cara pela sua ideia absurda, e se perguntam que diabos de motivo teriam para aceitá-la. Como resposta, ele joga uma singela mala com a cabeça dos tenentes deles com a seguinte frase: “Isso me levou duas horas. Querem ver o que consigo fazer durante toda uma noite?”. O rapaz é perigoso. E na verdade ele não estava nem perguntando se eles aceitavam o acordo. Estava ordenando.

004Falando em Máscara Negra, o vilão é o chefe do crime em Gotham. Ou, nas suas palavras: “Onde há fogo, há fogo. E no momento detenho toda a gasolina.” Ele ouve os boatos desse novato que está roubando lugar, mas no momento tem coisas mais importantes para fazer do que prestar atenção neles. Como por exemplo, contratar o Senhor Frio para um trabalho bem remunerado e com o assassinato de várias pessoas – justamente o que ele mais gosta, depois de ficar lembrando de Nora Fries.
007No escritório de Máscara Negra, Senhor Frio está tendo alguns problemas para se habituar a um trabalho em equipe – leia-se: matando todos os técnicos que estavam desenvolvendo seu traje. E também todos aqueles que o irritavam. Mas Máscara Negra não vê problemas nisso. Antes vê-lo ao seu lado do que contra ele. Senhor Frio e Máscara Negra discutem a relação, quer dizer, a natureza da relação entre eles: uma relação de parceria, não de submissão. Frio foi chamado para ajudar a proteger um carregamento ilegal muito importante. Máscara Negra também descobre que o louco que estava causando toda essa confusão em Gotham se intitula Capuz Vermelho.
006Mais uma noite em Gotham City. Batman não pode mais contar com Oráculo, depois da saga Jogos de Guerra, então está conversando com Asa Noturna, seu prodígio. Eles vão, juntos, detonar uma operação que envolvia armas de alto calibre roubadas do Departamento de Operações Extraordinárias. Mas as armas militares eram meramente um esconderijo para um roubo muito mais perigoso: bombas e armas de vários vilões de Gotham, coletadas e reunidas – para um colecionador, talvez. Antes que conseguissem descobrir a verdade, uma das bombas explode. Um homem está por trás disso: Capuz Vermelho. Enquanto vão atrás dele, Batman nota que algo nos movimentos de Capuz Vermelho soa estranhamente familiar. Mas não tem muito tempo de pensar isso: se deparam com um gigante chamado Amazo, que é um andróide altamente avançado com células de assimilação. O grandão adquiriu e detém as habilidades e poderes de sete membros da Liga da Justiça. Ou como Asa Noturna diz, “cantar cover com poderes de heróis“. Em resumo, um problema. Um GRANDE problema.
Enquanto lutam contra esse gigante poderoso, vemos os pensamentos de Asa Noturna sobre trabalhar com Batman. Transcrevo esse trecho a seguir:

“Nunca me acostumei ao silêncio de Batman. Na vida já era difícil. Mas no trabalho… Ele nunca tira onda ou ofende o oponente. Não faz a dele. Talvez por isso quando criança, quando Robin, eu nunca calasse a boca. Ele nunca me mandou ficar quieto mesmo. Como depois refleti em retrospectiva, sempre achei que ele não ligasse. Ou ele se valia como distração? Porque ele sempre foi de achar o movimento seguinte. Sempre soube como finalizar a luta. Agora o silêncio leva a nós dois. Compreendo agora. E outrora eu compreendia. Há uma hora para falar… E uma hora de agir.”

008E como estamos falando de Bruce Wayne e Richard Grayson, é óbvio que eles conseguem detonar Amazo (ainda que temporariamente), e frustrar a ação de Máscara Negra. Esse está tendo seu primeiro contato com Capuz Vermelho, que roubou algo muito importante que o pertencia – uma caixa com mais de cem libras de kryptonita. Nós sabemos que kryptonita é um material raríssimo, que possuem um valor inominável, e cujo valor seria pago por qualquer preço por uma quantia pequena dela. E, bem, Capuz Vermelho estava com um enorme carregamento dela, pertencente a Máscara Negra. Para tê-la de volta, o preço era 50 milhões de dólares. Capuz Vermelho, o rei dos pedidos absurdos. O secretário de Máscara Negra fica chocado e diz que ele é insano, ao que Máscara Negra rebate: “Não, os insanos fariam um traje com a pedra e marchariam até Metrópolis bancando o rei da montanha. Este aí sabe o que faz.” Embora relutante, ele aceita, e Capuz Vermelho fica de retornar a ligação dizendo o local desse encontro tão amigável.
011Hora do encontro de amigos, Frio vai junto para tentar resolver o problema, e é claro que dá tudo errado e Capuz Vermelho sai atirando como se tivesse munição infinita ao seu dispor e matando todos os capangas, exceto Frio – com ele, é necessário um toque especial. Mas Victor tem esse dom de deixar as coisas um pouco mais frias (piada pronta, desculpem), e quando está pronto para fazer Capuz Vermelho virar sorvete ele é interrompido por Batman e Asa Noturna (que conseguiram rastrear os sinais de radiação da kryptonita). Mas antes que ficasse feio pra ele, Capuz abre uma barreira no chão e foge, e Frio usa sua arma para se impulsionar. Ninguém gosta de ficar perto de um Batman furioso e um Asa Noturno irritado. Mas eles tem que reconhecer: Capuz Vermelho é habilidoso.
No fim dessa edição, um epílogo. Alguém está procurando por outra pessoa. A encontra em um circo, jogada num canto. É Coringa, talvez um pouco triste. E a pessoa que veio procurá-lo está segurando um pé-de-cabra. Ela espanca Coringa até que ele vire quase uma poça de sangue. Ao fim dessa sessão de tortura, pergunta:

“Diga-me… Como é a sensação?”

ToddvsJoker

009

Todos tem hobbies. Tem gente que toca violão. Tem gente que gosta de assistir séries. Esse blog é meu hobbie. O hobbie do Capuz Vermelho? Explodir carregamentos. Dessa vez, um carregamento de rifles Taser 10-11. Caso você, assim como Máscara Negra, não saiba o que são, basta saber que são armas muito caras. Capuz Vermelho está dando trabalho, atrapalhando o tráfico de drogas, roubando carga, explodindo carregamentos. O que fazer diante disso?
Enquanto isso, Batman está em um lugar afastada com Zatanna, uma detentora das artes místicas. Estão checando algo que parece um poço, e ela analisa que o lugar parece estar selado por anos. É o único poço que restou para Ra’s Al Ghul – todos os outros foram selados por Batman. Mas ele não acredita que esse esteja realmente fechado. Batman pergunta a ela se esses poços podem ressuscitar os mortos. Segundo a teoria que ela conhece, não. Mas isso é uma teoria. Batman vai consultar Jason Blood, expert em ocultismo, para saber mais sobre os possíveis processos de ressurreição, e o especialista o recomenda conversar com Arqueiro Verde. Bruce Wayne tenta conversar com ele, mas a conversa acaba virando uma troca de grosserias. Aliás, Batman está especialmente difícil de lidar nessa HQ.
Encontramos a personagem Onyx, uma ex-assassina que virou heroína, interrompendo um carregamento de drogas. Através de um método sofisticado de interrogatório, que consiste em dobrar o braço do bandido para trás até quase deslocá-lo, Onyx descobre que eles eram capangas de Capuz Vermelho, e os segue para uma reunião secreta. Ao contatar Batman sobre isso, é claro que ele a xinga por não ter algo melhor a contar. Um fofo.
Os traficantes de Gotham não estão muito felizes com a “parceria” com Capuz Vermelho. Ele é muito injusto às vezes – não os deixa vender drogas para crianças, que injustiça! Capuz Vermelho flagra Onyx espionando os bandidos, mas não se importa muito, e vai direto acabar com eles. Ela decide se juntar à essa festinha. Sempre relaxante socar bandidos.
012Batman precisa conversar com Superman. Bem, o Cavaleiro das Trevas é um homem de poucas palavras, então se ele precisa conversar é porque algo está realmente sério. Ele quer saber sobre o período em que Superman enfrentou Apocalypse, e esteve quase morto. Bom, à essa altura você já deve ter percebido as suspeitas de Batman.
Se Onyx achava que conseguiria prender Capuz, estava enganada. Ele enfia uma faca em seu ombro e a imobiliza. Quando tira a faca e espera que ela o enfrente, Batman aparece. Capuz Vermelho começa a atirar, revelando detalhes bem precisos do funcionamento do jato de Batman. Eles começam a se enfrentar, numa luta extremamente difícil, em que fica claro que Capuz Vermelho mostra estar bastante ressentido com Batman. Ele é um lutador habilidoso, difícil de vencer. Movimentos que Batman conhecia de outros tempos.
Trata-se da luta que abriu esse texto. Havíamos parado no momento em que Capuz Vermelho retira a máscara que cobre seu rosto.
Jason Todd.

ToddvsBatman

017Para provar que é ele mesmo, ele chega a retirar cabelos e sangue para que Batman faça a verificação de DNA na Bat-caverna.
A conversa que os dois tem é, pra mim, o ponto alto dessa HQ, você não pode deixar de ler. Jason guarda muito ressentimento pelo fato de Batman nunca ter matado Coringa. Ressentimento por essa linha que Batman nunca cruza. Isso não é o que Gotham precisa. Gotham é uma cidade má, que requer situações drásticas – situações para as quais Bruce não estava preparado para assumir. Então… Jason quer tomar o lugar dele.
Quando chega na Batcaverna, Batman analisa as amostras deixadas de Todd e confirma sua veracidade.
Com a ajuda de Chapeleiro Louco, Máscara Negra implanta um chip em Crocodilo para tentar destruir Capuz Vermelho, mas ele se livra do chip e foge para o esgoto de Gotham. Ótimo. Tudo que Gotham precisava agora.
Particularmente, eu aprecio os momentos das HQs em que Alfred começa a refletir sobre Bruce.

“Quando duas pessoas referem-se a antiquada noção de “lutar numa guerra em duas frentes”… Imagino se de fato a compreendam. Bem como se compreendem o que é lutar numa guerra em diversas frentes. É nesta exata situação em que meu patrão encontra-se. Eu estaria mentindo se não admitisse que alguns desses conflitos foram criação dele próprio. Outros… Aparentemente vieram à procura dele. E são tais ‘fantasmas’ que trazem-me à labuta de hoje… Aqui diante do túmulo não-registrado de Jason Todd.”

Alfred está na frente do túmulo de Jason Todd, dispensa os funcionários contratados por Wayne para vigiar a sepultura. Quando eles saem, ele convoca Batman. Já é a 6ª vez que ele aparece para checar o túmulo. Entretanto dessa vez Alfred não o acha obsessivo. Nas suas próprias palavras:

“Desta vez porém… Eu compreendo. Ou melhor… Sou igualmente obsesso por saber a verdade. Esta vida… Esta vida nossa… Teve tão raros instantes de contentamento… E tais lembranças vem sendo maculadas.”

016Uma retrospectiva do momento em que Jason Todd e Batman se conheceram – o menino roubando os pneus do Batmóvel. Batman esclarece uma dúvida que passou pela cabeça de todos nós – como pode um menino ter roubado um pneu do Batmóvel, o carro do homem preparado pra tudo e pra todos? A resposta: Batman havia trocados os pneus, mas não tinha terminado de redesenhar os encaixes, deixando a conexão das rodas expostas. Os sensores de aproximação e alarme do carro estavam desligados devido a um choque elétrico sofrido no dia anterior. Quando Batman estava ao lado de Todd, ele sentia que a dor do menino se esvaia, transformada em sede de justiça. E é por isso que Batman quer saber o que aconteceu com o menino. Está examinando seu caixão. Todd sempre foi meio violento, impulsivo demais, nem sempre dosava a força corretamente… Ele não era como Dick Grayson, ponderado. Sempre possuía um “espírito maligno”. Quem acompanha o blog há um tempo vai se lembrar da HQ “O Filho do Diplomata“, que termina sem sabermos de Todd, enquanto Robin, matou ou não matou um homem. E Batman chega à conclusão: nunca houve um corpo enterrado naquele caixão.
Capuz Vermelho está atacando Máscara Negra de forma direta: está destruindo todas as áreas de compra de drogas. Não recruta mais funcionários de Máscara. Simplesmente os mata, assim como faz com a concorrência. Ele vem lucrando com drogas, quadrilhas, prostituição. E agora… Capuz Vermelho está atrás de Máscara Negra de forma direta. E Máscara Negra, que não é lá um homem muito paciente e carinhoso, reage:

“A farra acabou. Ele tá morto. Quero o cadáver espancado e mutilado dele diante de mim. Quero comer o coração dele e repousar os pés onde deviam estar as costelas dele. […] Falo de morte das grandes! Morte séria! Do tipo cabeça na lança, tripas estiradas, eu com uma vestimenta feita da pele dele!”

019E aparece alguém para ajudar: o Exterminador, um assassino mestre, que é membro da cúpula de vilões conhecida como a Sociedade (post sobre ele em breve). E ele convida Máscara para se juntar à Sociedade. Ele aceita. Mas os meta-humanos que ele envia para destruírem Capuz não são páreo para ele e para Batman – que chega para duelar com Capuz Vermelho, mas pra isso ele precisa do oponente inteiro. E antes que possam planejar, trabalham em equipe. Realmente estranho ver isso. Batman abre a guarda para Capuz, mas ele não o ataca. Juntos, eles conseguem derrotar as ameaças.
020Jason envia para a Mansão Wayne duas caixas, embrulhadas num papel azul que só ele e Batman conheciam (era o papel em que as coleções de livros raros de Batman eram embrulhadas). Usando de análises complexas para garantir que não tem agentes químicos ou explosivos, ele chega ao conteúdo da caixa: fiapos de cabelo verde. Com tecidos suficientes para que Alfred examine o DNA e constate que se trata dos cabelos e do couro cabeludo de Coringa. Junto com essas evidências, um endereço. E Batman segue para lá.
Temos uma novidade: Capuz Vermelho entrou em um acordo com Máscara Negra. Como a primeira parte do trato, Máscara simplesmente mata todos os seus capangas. Daí Jason vira e diz algo no sentido de “Ah, mudei de ideia. Esquece aquele nosso plano.” E bem… Você já imagina a porradaria que isso vira. Batman se dirige ao local, que é o mesmo do encontro de Capuz e Máscara. Quando chega lá… Máscara havia matado Capuz vermelho com um taco de sinuca enfiado no peito.
Mais uma vez, Batman chegara tarde demais para salvar Jason.

021

022Mas não era Jason. Era um bode expiatório.
Jason está em algum lugar, mantendo Coringa refém. E Batman é convocado a seguir diretamente para lá.
É uma noite de muitas perguntas…
Em primeiro lugar, por que Jason ainda não matou Coringa, se nutre tanto ódio por ele – se foi ele o responsável por toda sua desgraça? Quando Coringa diz que ele é igual a Batman nisso, Todd fica extremamente irritado. Ele não poderia estar mais errado. É ultrajante para ele ser comparado com Bruce. Ele é bem melhor que Bruce. Capuz Vermelho marca um encontro com Batman exatamente no Beco do Crime.

024

O lugar onde começamos nossa história. O “local de nascimento” de Batman. Todd tem uma carta na manga. Um carregamento repleto de Chemo, um transportador animado de produtos químicos, está sendo despejado sobre Blüdhaven – a cidade de Asa Noturna. Toda a cidade é vaporizada numa explosão nuclear, diante dos olhos deles. Nas palavras maníacas de Jason: “Um filho volta da cova enquanto outro adentra… Que fim apropriado este se tornou”. Se Batman for até Bludhaven verificar se Dick está vivo, Coringa morrerá com vários explosivos colados em seu corpo. Eles duelam – e os diálogos são tão excepcionais, tão carregados de significado, que transcrevê-los aqui seria poupar vocês da emoção de ver com seus próprios olhos.
Mas para entender por que Jason sente tanta raiva de Batman, é preciso compreender o diálogo que se passa enquanto Todd aponta para Coringa.

“Bruce, eu te perdôo por não me salvar. Mas por que, em nome de Deus, ele continua vivo? […] Ignorando tudo que ele já fez. Cega, estupidamente, desconsiderando os cemitérios inteiros que ele preencheu, os milhares que sofreram, os amigos que ele aleijou… Eu pensei… Pensei que ao ter me matado… Eu seria o último que você o deixaria ferir.”

Os diálogos seguem brilhantemente. Sério, você precisa ler. Várias HQs trazem esse ponto crucial, do motivo de Batman não matar Coringa, seu vilão mais inescrupuloso – o homem que matou Jason Todd, que deixou Bárbara Gordon aleijada, que explodiu uma escola cheia de crianças, que atirou na cabeça da esposa de Jim Gordon, que trouxe o caos e a tragédia ilimitada a Gotham. Pelo menos duas HQs aqui no Batman Guide já trataram desse tema: Batman – Cacofonia, em que Coringa é esfaqueado e Batman, aconselhado por Gordon, ,tem a opção de não oferecer socorro a ele, mas decide fazê-lo; em Batman – Silêncio, ele está tão furioso com Coringa que quase o mata, mas é impedido por Jim Gordon de cruzar essa linha.

A HQ termina com os eventos da Crise Infinita – que é tema de um futuro post aqui do Batman Guide.

Bom, você, corajoso e persistente leitor que chegou até o fim da HQ, com certeza está se perguntando: como DIABOS Jason Todd voltou à vida?
No fim da “Sob o Capuz”, temos uma edição de Batman Anual que nos conta exatamente como isso pôde acontecer. Ela foi apresentada na Batman Annual #25 sob o título de “Dédalo e Ícaro – O Retorno de Jason Todd” (Daedalus and Icarus – The Return Of Jason Todd). As duas capas dessa edição são fantásticas:

Covers_of_Batman_Annual
Começamos com Batman adentrando a cena da morte de Jason Todd:

Death

“Começa onde terminou. Com dor… Provinda de um rosto familiar. Com um relógio correndo. Com um herói a caminho do resgate. Porém desta vez, diferente das muitas anteriores… Ele viria a falhar. E o herói que teve sua missão construída sobre uma tragédia… Que buscou na vingança um meio de aplacar a dor da tristeza… Viu-se uma vez mais cara a cara com a morte. A morte de um parceiro. A morte de um amigo. Uma morte em família.

025

Resumindo de forma bem curta a Crise Infinita (que, como eu disse, terá um post no Batman Guide), o Superboy Primordial soca as paredes da realidade, o que “corrige” erros da história, corrige coisas que nunca deveriam ter acontecido – dentre elas, a morte de Jason Todd. E então, muitos meses após sua morte, quando ele já está enterrado, ele é trazido de volta à vida. Ele precisa sair sozinho do seu caixão, sem seus batarangues, uniformes, contando apenas com sua habilidade.

Jason

027Caminha por mais de 12 milhas. Ele tinha várias sequelas cranianas gravíssimas, hemorragias e danos. Jason vai para a Casa de Convalescença Huntington, diagnosticado com estado vegetativo crônico, e dotado de atividade cerebral limitada, sem resposta a estímulos. Mas devido ao seu instinto, ele consegue escapar, e começa a viver nas ruas de Gotham. Quando precisa se defender, relembra alguns trejeitos de quando era Robin. Ele é encontrado por Talia Al Ghul, que o ajuda a se fortalecer, cuida dele, aprimora suas habilidades – embora não consiga fazê-lo falar sobre suas emoções ou pensamentos, não consegue fazê-lo recuperar sua memória.

028Mas Ra’s Al Ghul cansa-se de ver sua filha perdendo tanto tempo em algo que ele acredita que ela esteja fazendo somente para ganhar o amor de Bruce Wayne, então manda Jason embora. Talia desobedece o pai, e… Mergulha Jason Todd em um Poço de Lázaro. Sua memória volta. Ele é abandonado por Talia na cidade com um kit de sobrevivência, e quando consegue se reestabelecer, e é dominado pelo sentimento de vingança ao ver que Batman não matara Coringa. Em acordo com Cara-de-Barro, ele enfrenta Batman na HQ “Batman – Silêncio”, mas não enxerga arrependimento em Bruce. Então, decide fazer de sua missão de vida acabar com Batman e Coringa. O pai havia perdido o filho. E agora o filho havia perdido o pai. Ele é Jason Todd. Não se engane. É ele.

Espero que vocês gostem da HQ. É uma das melhores que já li.

COVERDownload no MEGA – Sob o Capuz

Anúncios

  1. Sempre um post melhor que o outro; já sem palavras para descrever O QUANTO esse site é bom! Parabéns novamente.
    Quanto ao site, concordo que (atualmente) o mega está mais prático que o 4shared, mas se fica mais prático nesse, a escolha obviamente cabe aos autores do site; eu vou baixar não importa em que servidor estiver! Abraços.

      • Como de costume, Jéssica muito atenciosa com os “fãs” hehehe. Só resta agradecer.
        O 4shared acho mesmo “um pouco” pior, porque no meu navegador, às vezes o download não inicia automaticamente. Mas também não é grande problema, basta clicar no início forçado, e faço o download normalmente. Já o mega inicia automaticamente com um programa para gerenciar downloads que uso, por isso acaba ficando um pouco mais prático. Enfim, a diferença não é tão relevante assim no final das contas, eu acho.
        Pode ter certeza que, independentemente do servidor escolhido, sou fã de carteirinha do site! Não perdi um download sequer desde o início!
        Abraços!

        • Leandro,

          Isso acontece comigo também, às vezes preciso clicar 4 vezes para conseguir fazer um download.
          Eu não entendo muito bem do Mega, mas nesse fim de semana vou tirar uma horinha para entendê-lo e possivelmente mudar de servidor. Muito obrigada pela indicação!

          Querido, obrigada pela fidelidade e pelo carinho :***

  2. Roman Sionis é um show a parte nesse roteiro. O Winick tem a habilidade de transformar personagens em algo maior do que são. Todo undo sabe que o Máscara Negra é um vilão influente, mas ele ficou muito mais interessante no pondo de vista do Winick,

      • Eu assisti. Não boto fé em animações de quadrinhos, sempre sai com tanta censura que parece ter sido feito pela playboy. Mas essa animação quebrou minha cara, foi bem bacana. As cenas de luta foram incríveis, só fez falta o sangue, tirou o realismo.

  3. Esse site é MUITO bom. Muito obrigado pelo material que você nos disponibiliza com tanta organização, com textos bem escritos, enfim…com certeza este é o melhor site de HQ’s que conheço. Parabéns!

  4. Pingback: #66 – Capuz Vermelho: Dias Perdidos | Batman Guide

  5. Pingback: ENTENDENDO: Crise Infinita | Batman Guide

  6. Pingback: #73 – Batman: Coração do Silêncio | Batman Guide

  7. Que maravilha esbarrar na sua pagina. Eu acabei de ler a hq ‘Uma morte na familia’ e queria muito ler ‘Sob o capuz’ antes de ver a versão animada.
    Você salvou a minha vida pois não conseguia encontrar essa saga em lugar nenhum em um formato tão simples e bem organizado.

    Valeu mesmo! Seus posts são muito bons.
    Abraços.

  8. Olá Jéssica parabéns pelo blog voltei a ler histórias do Batman graças a vc porém estou com uma dúvida em relação a essa edição após a história do crocodilo começa crimes de guerra parte 2 e logo após a parte 4 (final) lá pela página 200 e deixam de falar no capuz vermelho. Isso está certo???

    • Denisson,

      Esse é um pequeno “hiato” na saga de “Sob o Capuz”, pode ler assim mesmo que está certo. Ou se quiser, pode pular essas páginas.

      Obrigada por expressar suas dúvidas e sinta-se à vontade para comentar o que achar estranho nos downloads 😀

  9. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 2ª Parte) | Batman Guide

  10. Pingback: #82 – A Ascensão de Batgirl (Stephanie Brown) (“Batman: Renascido” – 3ª Parte) | Batman Guide

  11. Pingback: #86: Batman: Escuridão Profunda (“Batman: Renascido” – 7ª Parte) | Batman Guide

  12. Pingback: O que nós achamos sobre Ben Affleck como Batman | Batman Guide

  13. Pingback: Feliz 2014! | Batman Guide

  14. Pingback: #100 – Richard “Dick” Grayson | Batman Guide

  15. Pingback: RESULTADO do Aniversário de 3 anos do Batman Guide – Sorteios e Quizz de Batman! | Batman Guide

  16. Putz, acho que essa reviravolta da vida do Jason Todd vai mudar a opinião de muitos que não gostaram dele como Robin II, conseguiram reviver o personagem e criar uma história das mais incríveis do universo do Homem Morcego

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s