#99 – Batman: Garotos Perdidos

“A neve sempre me deixa inquieto – o jeito com que ela enterra tudo. […] Eles sempre voltam para mim no inverno, os casos sem solução. Aqueles que eu não pude resolver. Se você se pergunta se tem um que seja pior, um caso de muito mais tempo que me incomoda mais do que qualquer outro numa noite como essa… Posso dizer sem hesitação que sim, existe.”

Alô bandidada, o Batman chegou, trazendo a tortura, a justiça e o terror ♫

Vocês notaram o meu sumiço e o do Augusto, né? Pois então. Nunca nossa vida esteve tão atribulada. Entre perdas pessoais, trocas de emprego e reviravoltas dignas de um roteiro do Morrison, cá estamos nós. E dessa vez, pra chegar na cronologia atual do Morcego.

Nesse último post de dois dígitos do Batman Guide, vamos trazer uma história importante para introduzir alguém que aparecerá depois do reboot. E, apesar da tradução horrível no título, a história é boa e muito reveladora: nos mostra que nenhum lar, por mais correto que seja, está imune dos erros e de uma mente criminosa. Sejam bem-vindos a “Batman: Garotos perdidos” (“Lost boys“, Detective Comics #875. Roteiro de Scott Snyder e arte de Francesco Francavilla. Maio de 2011.)

Line

001O bom e velho Harvey Bullock está executando sua atividade preferida no mundo depois de prender criminosos: fumando, ouvindo seu rádio de pilha e pensando na vida sob o telhado do Departamento de Polícia de Gotham City. E os seus pensamentos variam sobre os novos tiras do DPGC que não o respeitam, sobre Batman, sobre os bandidos freak que brotam na cidade a uma velocidade incrível, e sobre James Gordon – e o filho dele, James Gordon Jr. Que, segundo sua opinião não é a melhor pessoa do mundo.
002Outro velho pensador da cidade, o Comissário incorruptível James Gordon, também está pensando sobre a cidade. Gotham às vezes não parece ser uma entidade com vida própria, quase uma personagem das histórias? Comissário Gordon não gosta do inverno. Ele sempre traz questões não-resolvidas e problemas. E, falando em problemas…
003Esse deveria ser o sobrenome do menino James Gordon Jr. Eu disse “menino”? Ele já é um homem. Mas é de menino que vem suas atitudes questionáveis. Como aquela vez em que, pequeno, talvez tenha envenenado um colega que mexera com ele. Como aquela vez em que matou um pássaro para ver onde ela guardava os ossos no estômago. Um garoto que tem tudo de errado… Ou apenas uma criança travessa demais?

004Depois de crescer, está de volta à cidade, dizendo a seu pai que está recuperado. Ele poderá ser perdoado, e a confiança reestabelecida, depois que os laços foram dissolvidos de maneira tão forte? Nós, os próprios espectadores e leitores, ficamos inseguros, incertos sobre quem é verdadeiramente James Gordon Jr. E sobre a atitude que o Comissário deverá tomar. A questão dos olhares dos desenhos, nos quais buscamos um sentimento de culpa, de arrependimento ou apenas uma decisão errada. E esse suspense, exatamente como nos diz a frase de introdução desse texto, vai chegando ao seu clímax conforma a história avança. Cada imagem significa alguma coisa e cada linha tem um peso que te arrasta para baixo até que você tem que parar. Até as cores passam uma sensação opressora.
Francesco Francavilla nos mostra uma Gotham decadente e, ao lado, uma cena de um feriado ensolarado brilhante. E ele preenche ambos com a escória, o pavor e o elemento de horror característicos da existência humana.
005Fica difícil dizer quem é o vilão verdadeiro nessa história: James Jr. é desta maneira porque é, ou o mundo o fez ser assim, por tudo que o tratou? Houve ou não um grande crime em seu passado? Será ele o responsável pela morte da menina Bess? Será ele responsável pelas mortes de crianças na cidade? Quem é, verdadeiramente, James Gordon Jr?
Essas são questões sobre as quais você terá o privilégio de pensar durante a interessantíssima leitura de “Batman – Garotos Perdidos”! O link para o download está abaixo!

cover

Download no MEGA – Batman: Garotos Perdidos

Anúncios

      • Olá, gostaria de fazer uma pequena observação de consequências enormes. kkkkk
        Seguinte, é que eu baixei as duas partes da Crise Final pelo 4shared, que têm mais de 700mb, (O_O) e eu leio por .jpg, então eu renomeio cbr/cbz pra rar/zip, e mesmo descompactando as duas partes de uma vez só, pra evitar mensagens de erro do winrar dizendo que falta a outra parte e blá blá blá, elas vieram. (¬¬)
        Duas mensagens de arquivos corrompidos, as imagens 011_11 e 031_11 e duas mensagens de final inesperado para cada parte. Pense no estresse (>~<) kkkkkk
        Mesmo assim, obrigado pelo trabalho.(^_^)

        • Olá! Obrigada por ter reportado seu erro. Infelizmente, não havia como diminuir mais o tamanho do arquivo. São MUITAS HQs!
          Você tem certeza de que sua conexão ficou estável durante o download? Porque quando a conexão cai durante o download, o arquivo se corrompe.
          Se você tiver qualquer dificuldade, torne a falar comigo que eu te ajudo como você pode, tá?
          Beijos e até mais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s