#102 – Lanterna Verde: Crepúsculo Esmeralda

“Há alguns anos, um homem às portas da morte caiu na Terra. Antes de morrer, deu a Hal Jordan um anel. O poderoso anel energético ativado pela força de vontade de seu possuidor. Este anel pode realizar o impossível… Desde que se queira o suficiente.”

Hi, I’m Kenny Rogers and this is Jackass! Mentira.

Greetings.
Semana passada começamos uma grande excursão aqui no Batman Guide. Vocês, cidadãos de Gotham vão dar um passeio por locais muito famosos do Universo DC, e a primeira cidade de passagem é Coast City. Claro que não nos restringiremos a falar da cidade, mas ela será o pontapé inicial para o real assunto em foco: Os Lanternas Verdes.

Nessa altura nós já lhes demos os textos da Crise nas Infinitas Terras, da Crise Infinita, da Crise Final e da Noite Mais Densa/Dia Mais Claro, que deu um bom parecer quanto a história do Universo e dos maltusianos que vieram a se tornar Guardiões do Universo, mesmos seres estes que criaram a tropa dos Lanternas Verdes.
Para isso aqui não se tornar um papíro quilométrico da história universal novamente, aconselho a quem não sabe bem as origens da tropa a dar uma lida no texto “A Noite Mais Densa”, lá nós demos uma explicação (que acredito eu ter sido) clara sobre a origem dos Guardiões, das Tropas e tudo mais relacionado aos Lanternas Verdes.
Como devem saber, os Lanternas Verdes são uma TROPA, ou seja, há centenas deles. Falarei dos principais mantendo a prioridade aos 5 Lanternas da Terra: Alan Scott, Hal Jordan, Kyle Rayner, Guy Gardner e John Stewart. E no fim, a Jéssica vai indicar uma história pra vocês – a que dá título ao texto.
Então vamos lá, a Tropa dos Lanternas Verdes chama.

Line

Introdução: Principais Lanternas Verdes

001

Green_Lantern_Alan_Scott_0003Muita gente tem uma dúvida que é bastante comum, “Alan Scott é Lanterna Verde e não toma partido nos lances de Oa. Por que?”. O caso do Alan Scott com as histórias é meio parecido com o Jay Garrick e os Flash. O Jay Garrick é tido como primeiro Flash, mas não tem NADA a ver com os seus sucessores.
Quando Hal Jordan foi criado, lá no fundo a ideia era substituir o Alan Scott por algo mais moderno. A trama do Alan Scott era apenas que a Lanterna da chama verde caiu como um meteoro na China, ai tem o tal trem lá e tudo culmina pro Alan terminar como terminou. Até ali não há explicações de Guardiões, nem multiverso, nem Krona, nem outras tropas, nem entidades cósmicas. Nada.
Com a chegada de Hal Jordan, o título Lanterna Verde ganhou um ar mais Sci-fi, com aliens, planetas, setores espaciais, diversas raças e outras coisas legais do gênero. Claro que não criaram tudo de um dia pro outro, a história evoluiu ao longo das décadas, assim como a do Alan Scott evoluiu para chegar no ponto onde o Hal Jordan entra.
No fim do rolo acaba que os dois dividem o mesmo cenário em algumas revistas. Em alguns casos até dizem que o Alan Scott teve sua história alterada e passou a ser o Lanterna Verde da Earth 2. É a velha solução, perdeu espaço na trama principal? Joga pra Earth 2. Lá vale tudo.
Por muitos anos, Alan Scott foi posto como membro da Sociedade da Justiça, que é tipo uma Liga da Justiça secundária dos velhos, ou dos secundários. Outros membros que dividem espaço com Alan Scott são Jay Garrick, Poderosa (Supergirl da Earth 2), Dr. Midnite e alguns outros.
Nas versões pós reboot, Alan Scott é um jovem homosexual que perde seu namorado no tal acidente de trem onde ele foi salvo pela chama verde, lá na China.

002

1884332-1563165_greenlantern_c2e2_poster_600_670x1024_superAí sim, hein? O queridinho da galera. Nos quadrinhos ele é o mais famoso dos Lanternas, acho que tanto pros leitores quanto para a tropa. Hal Jordan fez papel principal em MUITAS coisas dentro da história da tropa, inclusive do seu “fim”. Seu “convite” de ingresso à Tropa foi feito após a morte do antigo Lanterna Verde responsável pelo Setor 2814, Abin Sur. As razões que levaram Abin Sur a morrer numa queda de nave na Terra sao explicadas melhor no texto “A Noite Mais Densa”.
Hal Jordan é um piloto de caça, mas não é um “combatente militar”, apenas piloto, ele gosta de voar. O chão não é pra ele. Ele tem uns saracutacos atrás do campinho com a Carol Ferris, a dona dos aviões que ele costumava voar quando não tinha o anel energético.
Seu “mentor” era aluno do Abin Sur, o Lanterna Verde do qual ele tornou-se substituto. O nome desse mentor é Thaal Sinestro, do planeta Korugar. Sinestro não entendia porque logo o Hal foi o substituto de um lanterna tão bom quanto Abin Sur. Sinestro é um mestre de combate, estrategista, inteligente, e Hal é um sem noção violento movido por impulso que faz tudo no improviso. Mas Sinestro tornou-se tirano em Korugar usando o poder de seu anel, Hal ao descobrir deu um jeitinho terráqueo de se meter e acabar com a festa do cara.
Hal chegou a ser dominado por Parallax, a entidade energética amarela. Parallax é praticamente a encarnação em energia de todo o medo que há no universo. Ele dominou Hal Jordan no momento em que este tentou pegar todo o poder da Bateria Central da Tropa em Oa logo após ele ser condenado pelos Guardiões pelo crime de ter usado o anel para seu próprio benefício. O que Hal ttinha feito foi reconstruir sua cidade natal Coast City após esta ter sido destruida pelo Cyborg Superman. Uma vez dominado pelo Parallax, ele detonou a Tropa dos Lanternas.
Mais a frente, os sobreviventes da Tropa (Guy Gardner, John Stewart e Kilowog) conseguiram separar o Parallax do Hal Jordan. Este já em consciência novamente, sacrificou sua vida para dar uma reignição no sol, pois este estava “danificado” e ia dar bode pra vida do nosso sistema. Ele já tava na unha da fome mesmo, logo ia cantar pra subir, aproveitou o embalo e se matou pra salvar geral.
Em seu tempo morto, ele tornou-se meio que “um só” com o Espectro, aquela entidade cósmica criada pela “The Presence”, que tem poderes sobre tudo que é vivo no universo. Nesse meio tempo ele detonou a mão do William Hand (aka Black Hand), o sujeitinho que o Atrocitus ia matar na Terra e foi impedido pelo Sinestro e pelo próprio Hal Jordan ainda vivo como Lanterna Verde.
Posteriormente, Hal foi trazido de volta a vida, durante um combate de Oliver Queen (Arqueiro Verde) e Kyle Rayner (novo Lanterna Verde) contra Sinestro (que agora possuía um anel energético amarelo) no satélite da Liga da Justiça.
De volta à vida e confusões passadas, ele retornou para a Tropa e continuou suas missões como protetor do Setor 2814.

003

Green_Lantern_-_Guy_Gardner-1

Esse é o comédia da turma. Ele nasceu e cresceu em Baltimore nos Estados Unidos. Seu pai era alcoólatra e o batia direto, apesar de Guy sempre tentar sua aprovação indo bem no colégio. Como todo mundo cansa de apanhar, ele acabou virando um deliquente juvenil.
Quando Abin Sur morreu, o anel tinha duas opções para um novo defensor do Setor 2814, Hal Jordan e Guy Gardner, mas como Hal estava mais próximo do local de queda do Abin Sur, ele foi o escolhido. Quase acaso, né.
Hal chegou a descobrir sobre isso, e tornou-se amigo de Guy, sabendo que este seria algo como seu “reserva”. Guy acabou sendo atingido por um ônibus durante um terremoto, e enquanto ele se recuperava, John Stewart foi convidado pela Tropa a ser o novo substituto de Hal Jordan. Após seu retorno, ele foi preso na Phantom Zone, a prisão dimensional de kryptonianos, sofreu uma tortura das boas do General Zod e saiu de lá com danos cerebrais que trouxeram a ele uma nova personalidade, um Guy desrespeitoso, convencido, prepotente e infantil que se julgava o “verdadeiro” Lanterna Verde, melhor que todos os demais.
Ele chegou a reunir um grupo de super vilões pra detonar com o universo, sendo impedido por Hal e John.
Depois disso ele foi levado a Maltus para reaprender os caminhos dos Lanternas Verdes, e tempos depois ao ser “liberto” novamente, desafiou Hal Jordan para uma luta onde o perdedor sairia da Tropa, e ele perdeu, abandonando então seu anel verde, adotando então um amarelo que se alimentava de energia verde usada contra si.
Nessa época ele chegou a ajudar Superman e a Liga da Justiça a combater o Doomsday, e logo a seguir desse tempo, ocorre a confusão do Hal Jordan se voltando contra a Tropa e tocando um terror, então Ganthet antes de ir até o Kyle, foi até o Guy, e este recusou o re-ingresso para a Tropa. Ganthet então procurou por Kyle, e este aceitou o fardo de ser o último Lanterna Verde.
Guy ainda tentou combater o Hal/Parallax e tomou um cacete que o largou 3 anos em coma, e de quebra o Hal ainda detonou o anel amarelo dele. O cara passa mais tempo se recuperando das porradas do que em combate. Quando ele despertou, começou a procurar novos meios de entrar em ação de novo. Aliou-se com alguns outros heróis meio secundários e numa determinada etapa da história, ele bebeu da “Água do Guerreiro”, que ativou uma parcela alien que estava em seu DNA desde os tempos antigos, da raça chamada Vuldarian. Ele formou um grupo de heróis que são tão desconhecidos que nem de “secundários” dá pra chamar, numa série nomeada “Warrior”.
Por fim essa baboseira acabou, ele retornou para a Tropa e é isso aí. Durante as Crises ele não teve papéis tão definitivos quanto Superman e outros do gênero, claro, mas esteve lá fazendo o seu trabalho.
Na “Noite Mais Densa”, quando o Kyle morreu, ele por algum tempo tornou-se Lanterna Vermelho, só voltando a si quando o planeta Mogo o “filtrou”. Quem não sabe QUEM é o planeta Mogo, dê uma lida no texto “A Noite Mais Densa”.
E na última saga antes do reboot, Guy tenta se livrar da influência da Ira, o combustível da Tropa dos Lanternas Vermelhos. Ao fim da história isso foi possível graças a Kyle Rayner, que estava como detentor de um anel azul. Um dos poderes dos Lanternas Azuis é cancelar a influência dos anéis vermelhos.
No pós-reboot,  Guy se torna lanterna vermelho, e não satisfeito de pegar o bonde de Ysmault andando, ainda quis sentar na janela: Quis se tornar o novo líder da Tropa dos Lanternas Vermelhos no lugar do Atrocitus, e até onde li, a Tropa vermelha estava dividida em duas, uma onde o Atrocitus continuava soberano, e outra do Guy.

004

Jon stewartTalvez o mais famoso dos Lanternas fora dos quadrinhos, por ser o representante da Tropa na Liga da Justiça das animações que vão pra TV.
Como eu disse no texto do Guy, o John foi selecionado para ser o “backup” do Hal Jordan quando o Guy ficou avariado após um acidente. Quando Abin Sur morreu, o anel escolheria entre Hal e Guy, escolhendo o Hal porque era o mais próximo, e como podem ver, John não estava entre as opções.
Ele é atleta, arquiteto, oficial da marinha… Alguém teve muito tempo livre, né? Vai ver ele só não é pintor, cozinheiro, Power Ranger e jornalista porque a mãe não deixou. Quando Hal se ausentou, John assumiu como o Lanterna Verde responsável do Setor 2814 (setor da Terra). Devido a essa razão ele aparece tanto na Liga da Justiça numa certa época.
Ele chegou a se tornar o primeiro humano Guardião do Universo, conhecido como “Master Builder”, ou “Mestre Construtor”. John não é muleque piranha igual o Kyle nem muleque zuera igual o Guy , então encaixou bem como Guardião do Universo. E o título de “construtor”, bem, o cara é arquiteto e tem um anel energético que faz constructos baseados no que ele quiser. Ele podia refazer um universo, claro. Encaixou como uma luva.
Mas nem tudo são flores, quando Hal entrou em parafuso e fechou na bandidagem com o Parallax, a bateria central de Oa descarregou e claro, John ficou na onça.
Ele não tem muitos “papéis principais” dentro da série, mas ele ainda assim é um dos mais conhecidos, talvez até mais conhecido do que o Hal Jordan devido a ter aparecido em praticamente todos os desenhos animados da Liga e aparecer com frequência também nas revistas. Ele fez o que nem Hal nem Guy fizeram, tornou-se um Guardião do Universo, e com certeza é um dos melhores combatentes dentre os heróis da DC.

005

KylePode não ser o mais famoso, mas é um dos mais importantes na história da Tropa dos Lanternas Verdes. Se o John é o engenheiro… Guy é a bomba, Hal é o improviso e Kyle é o artista, literalmente. Kyle é desenhista, e inclusive faz uma história em quadrinhos.
Os constructos do Kyle são diferentes de todos os outros. O anel cria o que a mente quiser, e isso requer criatividade, ou no mínimo conhecimento. Hal só cria besteiras como luvas de boxe gigantes, martelos, ladeiras, caças… Já John Stewart é arquiteto e veterano da marinha, sendo então um excelente criador de armas e defesas, extremamente detalhadas em cada parafuso. E o Kyle… ele é um artista. Seus constructos são personagens de suas próprias histórias, superheróis que já existem, personagens de anime, seres místicos, armas futuristas e várias outras coisas.
Há uma diferença entre a razão de escolha dele e a de Hal Jordan para ingressar na tropa. Hal é conhecido como o “Homem Sem Medo” (é, tipo o Demolidor), Kyle sente medo mas tem a capacidade de superá-lo, e este diferencial passou a ser quase que regra para os novos membros da tropa, assim tornando todos os verdes menos suscetíveis a influência de Parallax. (Não confundir com a fraqueza contra cor amarela em si, isso se resolveu quando o Parallax saiu da bateria).
Kyle é filho único criado por mãe solteira em Hollywood. Sua entrada para a Tropa foi as avessas do normal. Na verdade, a entrada dele foi única. Seu anel foi o ÚLTIMO anel, feito dos pedaços do anel destruido de Hal Jordan. O convite veio do ÚLTIMO Guardião que restou vivo, Ganthet, e Kyle então tornou-se o ÚNICO Lanterna Verde do universo. Que fardo, hein? Mais louco que picolé de Ruffles. Kyle também é um rapaz namorador tanto quanto o Dick Grayson, e olha que pra isso tem que ter um histórico dos bons. Ele teve caso com Donna Troy, com a Jade e com mais umas por aí.
Nessa época em que ele entrou para a Tropa, ele já vivia/trabalhava em Los Angeles, e tinha uma namorada que o incentivava e ajudava em várias coisas, uma verdadeira companheira. Mas então ela foi morta, esquartejada e posta na geladeira da casa dele. Imaginem o impacto quando ele viu. Não é só o Batman que toma porrada da vida.
Na ausência de outros membros da Tropa, na ausência de quem pudesse explicar sobre do que se trata aquele anel, de onde vem, porque veio e tudo mais, Kyle limitou-se ao que podia fazer, ficou onde estava agindo por ali. Mais tarde ao conhecer Superman e Batman, Kyle aprendeu sobre a Tropa, sobre Oa e todo resto, de quebra ainda adentrou a Liga da Justiça.
Ele também recebeu umas aulas de pancadaria gratuita com o Morcego velho. Batman inclusive demonstrou bastante consideração por Kyle, consideração esta que ele não demonstrou sequer por membros mais antigos da Liga da Justiça. Ele admirava a vontade que Kyle tinha de aprender novos caminhos ao invés de contar sempre com as velhas capacidades do anel energético.
Ele também foi peça importante para conter a investida de Oblivion contra a Terra, e juntando a energia liberada por Oblivion com a energia que Hal Jordan utilizou no sol no momento do sacrifício, Kyle acumulou uma quantidade absurda de energia verde, tornando-se praticamente um deus, ele se tornou o hospedeiro da entidade cósmica de toda força de vontade do universo, o Ion. Kyle ganhou onipotência, onipresença, mas abriu mão de tudo usando esse poder para reativar a bateria central de Oa, assim ressuscitando a Tropa dos Lanternas Verdes oficialmente.
Kyle permaneceu sendo hospedeiro de Ion por algum tempo. Só pra vocês terem ideia do nível de energia, com o Ion no corpo, ele tinha poder suficiente pra derrotar o Superman. Depois ele foi substituido por Sodam Yat, do Planeta Daxam (assim como Lar Gand/Mon-El).

Pausa para informação: Daxam é um planeta cujo população tem cruza com kryptonianos. Quem nasce no planeta Daxam também ganha poderes quando está sob sol amarelo. Ou seja, torna-se igual ao homem de aço/azulão/escoteiro. Visão de calor, super força, capacidade de voar, super velocidade, sopro gelado e todo resto. Os mais espertos devem ter se perguntado “e o ponto fraco é o mesmo?”. Não. Kryptonita não faz nada nos nascidos em Daxam, a fraqueza deles é algo tão… “comum” que chega a parecer ridículo, a fraqueza que os nascidos em Krypton têm com kryptonita os nascidos em Daxam têm com chumbo. Meio besta, né? Tudo tem chumbo na Terra. Um kryptoniano exposto à kryptonita pode se recuperar quando se afasta, mas um “daxamita” (acho que é assim) não se recupera quando infectado por chumbo. Lar Gand quando foi infectado por chumbo foi trancado na Phantom Zone (dimensão de prisioneiros de Krypton), pois lá o tempo não passa, e a infecção por chumbo não progrediria, dando tempo de acharem um jeito de curá-lo. Acharam, mas levou milhares de anos. Para terminar essa puxada fora de tópico: imaginem alguém com o poder do Superman ainda com o Ion no corpo. Pois é.

Voltando… Durante a saga “Sinestro Corps”, ele chega a ser dominado por Parallax assim como Hal Jordan foi no passado, mas conseguiu se livrar fazendo menos estrago do que o Hal.

Em “A Noite Mais Densa” Kyle chega a morrer e ser ressuscitado em um curto espaço de tempo. E por fim, nos Novos 52, Kyle acaba sendo selecionado por aneis de todas as tropas, e torna-se membro de todas ao mesmo tempo. Vermelho, Azul, Verde, Branco, Preto, Índigo, Amarelo e Laranja. Após algum tempo, 5 deles se partem, sobrando então apenas o verde e o laranja, e depois o Laranja se mostrou ser um constructo de Glomulus. O rolo não vem ao caso aqui.
Enfim, esse é o resumo da história de Kyle Rayner. Corta pra Jéssica contando pra vocês a história escolhida de hoje, “Crepúsculo Esmeralda”.

Lanterna Verde: Crepúsculo Esmeralda

32A história escolhida para o post de hoje, “Crepúsculo Esmeralda”, foi publicada no Brasil em três volumes pela Panini. É uma típica HQ dos anos 90. O protagonista dessa saga é Hal Jordan, que havia acabado de ver sua cidade natal, Coast City, ser detonada pelo vilão Mongul. Como era de se esperar, ao chegar lá e observar apenas os escombros do que outrora fora seu lar, Jordan simplesmente perde o controle. E, utilizando seu anel, reconstrói uma imagem, uma sombra daquilo que havia sido a cidade e seus entes queridos. Mas baseados em nossas experiências aqui do Batman Guide nós já sabemos que não se retorna da morte sem alguma – ou muitas – sequelas. Essa tentativa de Hal Jordan faz com que os Guardiões do Universo revoguem o posto de Hal Jordan de Lanterna Verde, afinal ele usou o anel com fins pessoais. Com isso, Hal Jordan perde totalmente o resto de sanidade que tinha e parte até Oa (que, como vimos, é a sede dos Lanterna-Verde), e até chegar lá… Você vai ter que descobrir lendo a HQ.

Você deve atentar, nessa história, para a transformação de Hal Jordan de um grande Lanterna Verde, modelo ético do bem, de justiça, um paladino do que é correto, para um degenerado assassino, violento, sem limites para conquistar o que quer, chegando ao nível extremo de se transformar em outro ser. Os prejuízos que ele gera nesse arco só seriam consertados em outras sagas anos depois. Após ler Crepúsculo Esmeralda e seu desenrolar, nos perguntamos: existe alguma entidade que esteja completamente acima de ser corrompida? Existe alguma força totalmente benévola no mundo, algo incorruptível? Nós já não vimos aqui que algumas vezes o próprio Batman perder a cabeça e se descontrola?

Link para download logo abaixo. Boa leitura e até o próximo post!

CrepusculoEsmeralda

Download no MEGA: Lanterna Verde – Crepúsculo Esmeralda

Anúncios

  1. Pingback: #103 – Flash: Renascido | Batman Guide

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s