#85 – Renegados: O Abismo / Ruas de Gotham: Dinheiro do Silêncio (“Batman: Renascido” – 6ª Parte)

Reborn

Olá!
Desculpem pelo atraso no post, tive problemas com a minha conexão de internet 😦
Hoje teremos o penúltimo post da saga “Batman: Renascido”. Na verdade, trata-se de um post duplo: teremos o arco “Renegados: O Abismo” e o arco lançado na série mensal Ruas de Gotham intitulado “Hush Money”, que preferi traduzir para Dinheiro do Silêncio. Espero que vocês estejam gostando dessa saga e conto com a opinião de vocês no final do texto.

Renegados: O Abismo
(Outsiders: The Deep, roteiro de Peter Tomasi e arte de Lee Garbett, março a setembro de 2009)

OutsidersLINE

001Primeiro, é preciso explicar uma mudança de títulos na série mensal na qual esse arco foi publicado. Como expliquei nesse texto, os Renegados são um grupo de heróis da DC que não se ajustaram adequadamente a grupos sérios como a Liga da Justiça. Eles não precisam de aprovação pública para suas ações e tem um código de conduta próprio. Inicialmente, eles eram liderados por Batman, então a série mensal se chamava “Batman e os Renegados” (Batman and The Outsiders V2, 2007, 14 volumes). Porém, quando Batman some, como continuar sendo “Batman e os Renegados”? A partir do volume #15, a série mensal começa a se chamar apenas “Renegados” (Outsiders, V4). O arco “O abismo”  (The Deep) compreende do volume Renegados #15 até o volume #20.
Mais uma informação: essa é a formação dos Renegados da qual falaremos nesse texto.

Formacao

  • Geoforça (Brion Markov)
  • Raio Negro (Jefferson Pierce)
  • Halo (Gabrielle Doe)
  • Metamorfo (Rex Mason)
  • Katana (Tatsu Yamashiro)
  • Rastejante (Jack Ryder)
  • Coruja (Roy Raymond Jr.)

002Explicações feitas, começaremos a analisar o roteiro.
Alfred convocou os Renegados, agora sem rumo, para uma importante reunião. Nessa reunião, ele anuncia que Batman havia deixado uma missão para eles – uma missão que ultrapassa a ação local dos Renegados, para além de Gotham, visando salvar o mundo (sim, nessas palavras um tanto quanto ambiciosas).
A decisão de seguir nesse projeto está à cargo dos Renegados. E se decidirem, eles terão um novo chefe: o próprio Alfred Pennyworth. Essa mudança no RH dos Outsiders é comentada com ironia por Brion Markov, o Geoforça:

“De servidor de chá para salvador do mundo, isso é um grande voto de fé que você está nos pedindo, Alfred.”

003

Mas quem acompanha as histórias sabe que, a despeito da insistência de Alfred para que seus patrões mantenham uma certa regularidade alimentar, “servidor de chá” é a última coisa que ele é. O cara é assistente pessoal de Bruce Wayne, Dick Grayson e todos os membros da bat-família, cirurgião de guerra, serviu como Oficial de Inteligência no MI-6 (o serviço de inteligência britânico!) e por aí vai a lista.

004

Ok, qual a decisão que o Alfred está pedindo aos Renegados? Se eles quiserem continuar sendo Outsiders, eles precisarão levar a palavra no sentido mais literal. Renegar o contato com qualquer ser humano que não seja do grupo. Ficar sem falar com seus entes queridos por meses. Desligarem a sua vida. Como soldados indo para a Guerra. Ser a linha de frente contra uma parede de fogo. Um inimigo implacável. Os que não quiserem aceitar essa premissa inicial podem se retirar sem ônus de suas honras, afinal foram parceiros valorosos para o Morcego. Mas os que decidirem aceitar… Deverão ter consciência do que o que os aguarda será longo e amargo.
005Certo, isso não é nada que possamos estranhar vindo do BATMAN, o cara é o mestre dos pedidos impossíveis. Mas acho que ele se excedeu um pouco. A missão dos Renegados começa fora da Terra. Como diz o Geoforça: “Isso é ser tão Renegado quanto se pode ser!”
A razão desse afastamento é para dar perspectiva na resolução de um caso – um desabamento provocado provavelmente por algum deslocamento de placas tectônicas, com dezenas de mortos e apenas uma sobrevivente.

006Os Renegados foram deixados como uma espécie de “braço” de Batman; cada um deles representa uma habilidade do Morcego. Metamorfo faz para o Coruja, o novo membro, um resumo do que cada um dos integrantes dos Renegados representa da personalidade de Batman. Indispensável para quem quer saber mais sobre cada um dos membros. (Metamorfo se transformando em Batman e Robin é impagável).

  • Geoforça: a força de combate, o “poder de fogo” do grupo
  • Raio Negro: o “coração” do grupo, faz do mundo um lugar melhor através da eletricidade
  • Katana: bem-humorada, odeia desembainhar a espada quando não é necessário
  • Rastejante: o fator “medo” do grupo, causando terror no coração dos criminosos
  • Halo: a vibração positiva do grupo, o “Robin”, que existe para mantê-los acreditando
  • Metamorfo: o cinto de utilidades dos Renegados.

007Eles se dividem em uma missão: alguns ficam na nave que está sobre a Terra e outros vão para a Alemanha fazer verificações. Mas algo parece estranho. As características das camadas de terra não estão batendo com as características comuns após eventos de tremores sísmicos. Algo parece estar fora do lugar. Parece não ter sido apenas um abalo sísmico.
Enquanto isso, na Filadélfia, um homem idoso chamado Franklin está acertando detalhes de um serviço específico. Um serviço para forjar sua morte, para que ele seja liberado para alguma operação especial – uma dívida antiga. E assim estão sendo forjadas as mortes de pessoas idosas na Inglaterra, em Kyoto, no Cabo da Boa Esperança, no Golfo Pérsico, no Vaticano (!) e na China. Um projeto em que eles irão empenhar os últimos anos de sua vida, que já fora estendida além do comum, em prol de um projeto misterioso envolvendo grandes armaduras de um líder chamado Lixeiro. Uma pesquisa sobre imortalidade, cujo início da resposta se encontra nas profundezas da Terra e o fim da resposta se encontra espalhado na estratosfera.

Continuar lendo

Anúncios

#18 – Vingança de Bane I e II

Olá!

Hoje temos uma postagem excepcional no Batman Guide, que vai sair um pouco do planejamento que estou seguindo com vocês.

Irei falar um pouco sobre Bane, o vilão que aparece em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge. Ele é tido por muitos como um dos vilões mais fortes e inteligentes do homem-morcego. Dotado de força quase sobrenatural devido à utilização de um poderoso entorpecente, possui um passado cheio de dor e sofrimento, que se converteram numa vida em que tudo que se conhece são as sombras. Não houve outro passado pra ele. Bane é “o homem que quebrou Batman”.

Então, vamos ler hoje: “Vingança de Bane” e “Vingança de Bane II: A Redenção!” (Batman: Vengeance of Bane I , 1993, e Batman – Vengeance of Bane II: The Redemption, 1995).

Se você ainda não assistiu “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, não se preocupe muito, não darei grandes spoilers.

Vingança de Bane I

Nessa HQ, temos o surgimento do personagem de Bane, com roteiro de Chuck Dixon e com os desenhos de Graham Nolan. Começa com a história de uma mulher que vê o filho ainda na barriga ser condenado à prisão perpétua pelos crimes que ela e o pai da criança cometeram, de acordo com as leis do local. Contudo, não é uma prisão qualquer – é Santa Prisca, uma ilha caribenha, e a prisão é Peña Duro (que foi traduzido para Pietra Dura na nossa HQ), um lugar onde só há caos e violência. Depois de 6 anos, sua mãe morre de inanição e desgosto pela vida, e o pequeno Bane se vê sozinho num lugar em que nem o pior dos homens pensaria em crescer.
Depois da morte dela, ele é transferido para a ala geral, para o convívio com o resto dos homens, e vê sua inocência (que já sofria um processo regressivo desde o nascimento) se esvair com o convívio com homicidas, assaltantes frios, agressores e psicopatas. Além disso, a vivência com a corrupção dos carcereiros e de quem devia organizar aqueles presos destrói qualquer indício de justiça limpa que ele possua.

Aos 8 anos, depois de um ano em coma, sem qualquer traço de piedade, comete seu primeiro crime: um assassinato a sangue frio. Pela brutalidade do crime, é trancado numa solitária especial: a “Cavidad obscura”, sem circulação de ar adequada, recebendo suprimentos alimentares racionados, convivendo com ratos e outros animais esquerosos, com inundações quando a solitária ficava abaixo do nível do mar… Uma tortura psicológica que destruiria qualquer mente sadia… Mas não a de Bane, que aproveita sua reclusão para desenvolver sua personalidade violenta e sanguinária, paralelamente ao cultivo da forma física e do seu intelecto. Todo o ambiente opressor do local transformam seu interior em puro ódio – ódio que se personifica na figura do Cavaleiro das Trevas, levando-o à obsessão de encontrá-lo.

Continuar lendo