#65 – Sob o Capuz

“Ele não podia explicar como voltou dos mortos. Mas na verdade… Esta não era a pergunta que queimava em sua mente. A pergunta será feita… Foram os fogos do poço de Lázaro, ou a força vital de Ra’s Al Ghul… Ou talvez pela carne mortal jamais poder retornar do túmulo sem sujeira… Ou terá sido um surrealíssimo instante de decepção? Estar dentre os vivos sabendo que seu assassino permanece vivo e à solta? E sabendo quem culpar por isto? Foi isso que transformou o coração dele? “

Oi!
Tranque portas e janelas, apague as luzes e se segure na sua cadeira porque as coisas vão ficar sérias aqui no Batman Guide. Aquele que estava morto surge de novo para exorcizar seus demônios e destruir os responsáveis pela sua desgraça.
Prepare-se para o que vai encontrar “Sob o Capuz” (Under the Hood, roteiro de Judd Winick e arte de Doug Mahnke, Tom Nguyen, Paul Lee, Shane Davis, Eric Battle, fevereiro de 2005 a abril de 2006).

LINE

001Começamos essa HQ com David Coates, um garoto que mora na rua há uns 14 meses. Ele está sentado na chuva, sozinho, desolado, quando sente alguns pingos de sangue caindo na sua testa. Antes que arranje mais encrenca, foge. O que ele não sabe é que o sangue que cai sobre ele vem dos lábios do próprio Cavaleiro das Trevas – sangue arrancado com um poderoso soco de um homem misterioso com um capuz vermelho sobre sua cabeça.
Mas Batman não é um homem que apanha sem revidar, e a frenética luta parece se destacar contra a chuva fina que cai sobre Gotham. Batman consegue empurrar o misterioso homem de capuz para o chão, o imobiliza com uma voadora no peito e antes do golpe final anuncia que aquela luta sem sentido está terminada. Mas o outro homem não aceita. Num golpe só, arranca a máscara de Batman – uma ousadia que poucos homens já tiveram. Bruce Wayne parece estar derrotado, seriamente contundido. O misterioso homem então, para se equiparar ao segredo revelado por Batman, retira também seu Capuz Vermelho. Sabemos que poucas coisas surpreendem o “sempre-prevenido” Batman. E essa foi uma delas.

002Corte para 5 meses antes, na Mansão Wayne, onde o clima está bem pior do que antes (e olha que a Mansão Wayne nunca foi o lugar mais alegre do mundo). Lucius Fox vem visitar Bruce Wayne para trazer as notícias ruins: a Wayne Enterprises fora vítima de um minucioso roubo, Wayne fora removido da diretoria e a divisão de PYD fora totalmente eliminada. Em termos práticos, significa que todos os gadgets que já foram criados por Batman – e isso envolve uma maça de alta potência que não causa dano permanente, uma toxina paralisante de nervos capaz de simular morte, e uma variedade incrível de precisos sistemas de guia explosivos de curto alcance, bombas químicas e outras dezenas de acessórios exclusivos – poderiam ser, na melhor das hipóteses, abertos ao público. Ou, na pior das hipóteses, serem vendidas a psicóticos, governos, mercenários ou terroristas.

003

Enquanto isso, em algum dos lugares escondidos de Gotham, está acontecendo uma reunião de pessoas envolvidas com negócios ilegais. Os oito mais prósperos traficantes de rua da cidade. Estranho é que ninguém sabe quem marcou a reunião. Mas logo ele dá as caras.

É o misterioso homem de Capuz Vermelho, que só pra garantir que seria ouvido porta uma AK-47 totalmente carregada. Então, ele começa sua pequena lista de exigências: a partir de agora, ele será o chefe do tráfico de Gotham, e deve receber 40% dos lucros dos traficantes (bem melhor do que o acordo que eles tinham com Máscara Negra), e que não traficassem em áreas escolares ou perto de crianças. Em troca, teriam proteção total contra Máscara Negra e Batman. E é claro que todos eles riem da cara pela sua ideia absurda, e se perguntam que diabos de motivo teriam para aceitá-la. Como resposta, ele joga uma singela mala com a cabeça dos tenentes deles com a seguinte frase: “Isso me levou duas horas. Querem ver o que consigo fazer durante toda uma noite?”. O rapaz é perigoso. E na verdade ele não estava nem perguntando se eles aceitavam o acordo. Estava ordenando.

004Falando em Máscara Negra, o vilão é o chefe do crime em Gotham. Ou, nas suas palavras: “Onde há fogo, há fogo. E no momento detenho toda a gasolina.” Ele ouve os boatos desse novato que está roubando lugar, mas no momento tem coisas mais importantes para fazer do que prestar atenção neles. Como por exemplo, contratar o Senhor Frio para um trabalho bem remunerado e com o assassinato de várias pessoas – justamente o que ele mais gosta, depois de ficar lembrando de Nora Fries.
007No escritório de Máscara Negra, Senhor Frio está tendo alguns problemas para se habituar a um trabalho em equipe – leia-se: matando todos os técnicos que estavam desenvolvendo seu traje. E também todos aqueles que o irritavam. Mas Máscara Negra não vê problemas nisso. Antes vê-lo ao seu lado do que contra ele. Senhor Frio e Máscara Negra discutem a relação, quer dizer, a natureza da relação entre eles: uma relação de parceria, não de submissão. Frio foi chamado para ajudar a proteger um carregamento ilegal muito importante. Máscara Negra também descobre que o louco que estava causando toda essa confusão em Gotham se intitula Capuz Vermelho.
006Mais uma noite em Gotham City. Batman não pode mais contar com Oráculo, depois da saga Jogos de Guerra, então está conversando com Asa Noturna, seu prodígio. Eles vão, juntos, detonar uma operação que envolvia armas de alto calibre roubadas do Departamento de Operações Extraordinárias. Mas as armas militares eram meramente um esconderijo para um roubo muito mais perigoso: bombas e armas de vários vilões de Gotham, coletadas e reunidas – para um colecionador, talvez. Antes que conseguissem descobrir a verdade, uma das bombas explode. Um homem está por trás disso: Capuz Vermelho. Enquanto vão atrás dele, Batman nota que algo nos movimentos de Capuz Vermelho soa estranhamente familiar. Mas não tem muito tempo de pensar isso: se deparam com um gigante chamado Amazo, que é um andróide altamente avançado com células de assimilação. O grandão adquiriu e detém as habilidades e poderes de sete membros da Liga da Justiça. Ou como Asa Noturna diz, “cantar cover com poderes de heróis“. Em resumo, um problema. Um GRANDE problema.
Enquanto lutam contra esse gigante poderoso, vemos os pensamentos de Asa Noturna sobre trabalhar com Batman. Transcrevo esse trecho a seguir:

“Nunca me acostumei ao silêncio de Batman. Na vida já era difícil. Mas no trabalho… Ele nunca tira onda ou ofende o oponente. Não faz a dele. Talvez por isso quando criança, quando Robin, eu nunca calasse a boca. Ele nunca me mandou ficar quieto mesmo. Como depois refleti em retrospectiva, sempre achei que ele não ligasse. Ou ele se valia como distração? Porque ele sempre foi de achar o movimento seguinte. Sempre soube como finalizar a luta. Agora o silêncio leva a nós dois. Compreendo agora. E outrora eu compreendia. Há uma hora para falar… E uma hora de agir.”

008E como estamos falando de Bruce Wayne e Richard Grayson, é óbvio que eles conseguem detonar Amazo (ainda que temporariamente), e frustrar a ação de Máscara Negra. Esse está tendo seu primeiro contato com Capuz Vermelho, que roubou algo muito importante que o pertencia – uma caixa com mais de cem libras de kryptonita. Nós sabemos que kryptonita é um material raríssimo, que possuem um valor inominável, e cujo valor seria pago por qualquer preço por uma quantia pequena dela. E, bem, Capuz Vermelho estava com um enorme carregamento dela, pertencente a Máscara Negra. Para tê-la de volta, o preço era 50 milhões de dólares. Capuz Vermelho, o rei dos pedidos absurdos. O secretário de Máscara Negra fica chocado e diz que ele é insano, ao que Máscara Negra rebate: “Não, os insanos fariam um traje com a pedra e marchariam até Metrópolis bancando o rei da montanha. Este aí sabe o que faz.” Embora relutante, ele aceita, e Capuz Vermelho fica de retornar a ligação dizendo o local desse encontro tão amigável.
011Hora do encontro de amigos, Frio vai junto para tentar resolver o problema, e é claro que dá tudo errado e Capuz Vermelho sai atirando como se tivesse munição infinita ao seu dispor e matando todos os capangas, exceto Frio – com ele, é necessário um toque especial. Mas Victor tem esse dom de deixar as coisas um pouco mais frias (piada pronta, desculpem), e quando está pronto para fazer Capuz Vermelho virar sorvete ele é interrompido por Batman e Asa Noturna (que conseguiram rastrear os sinais de radiação da kryptonita). Mas antes que ficasse feio pra ele, Capuz abre uma barreira no chão e foge, e Frio usa sua arma para se impulsionar. Ninguém gosta de ficar perto de um Batman furioso e um Asa Noturno irritado. Mas eles tem que reconhecer: Capuz Vermelho é habilidoso.
No fim dessa edição, um epílogo. Alguém está procurando por outra pessoa. A encontra em um circo, jogada num canto. É Coringa, talvez um pouco triste. E a pessoa que veio procurá-lo está segurando um pé-de-cabra. Ela espanca Coringa até que ele vire quase uma poça de sangue. Ao fim dessa sessão de tortura, pergunta:

“Diga-me… Como é a sensação?”

ToddvsJoker

Continuar lendo

Anúncios