#17 – As Crônicas de Batman: A Prova

Olá, queridos e pacientes leitores!

Finalmente terminei a saga da tradução dessa HQ. Eu não consegui localizar essa HQ em português… E foram madrugadas e madrugadas de dedicação minuciosa para conseguir terminar as páginas. Mas eu consegui!

Em primeiro lugar, gostaria de ressaltar que não falo espanhol fluentemente. Tomei bastante cuidado com a tradução, mas peço desculpas antecipadamente por algum possível erro na tradução (mas sejam bonzinhos, eu me dediquei! 😛 )
E eu gostaria de agradecer a Adriana Ruco que se ofereceu para fazer a revisão da minha tradução, mas como eu estava atrasadíssima com a postagem, decidi pular essa etapa.

Bom, eis aqui minha primeira tradução. É hora de ler “As Crônicas de Batman: A Prova” (Batman, The Gauntlet, arte de Lee Weeks e roteiro de Bruce Canwell).

Na postagem passada, temos o aparecimento de Dick Grayson, um jovem trapezista que perde seus pais de maneira criminosa e que é acolhido por Bruce Wayne. Contudo, Dick lembra a Batman o que ele é, suas virtudes e princípios – e ele decide adotá-lo como Robin, seu ajudante. Entretanto, é preciso treiná-lo arduamente, tanto fisicamente, para saber como evitar armamentos pesados ou artimanhas sagazes, e psicologicamente, para enfrentar o crime e todas as suas distorções assustadoras.Depois de treinado, é preciso saber se ele está preparado para enfrentar na prática o pior do submundo de Gotham. É nisso que se baseia o enredo de “A Prova”. Temos um jovem Dick Grayson, que vem treinando secretamente sob a tutela de Batman.

Esse lhe propõe um desafio. No fim de semana do 4 de julho, em meio às comemorações da independência dos Estados Unidos, Alfred (a contragosto) o leva até certo ponto da cidade. Robin deve evitar que Batman o encontre até o horário do amanhecer. Ele deveria estar longe das vistas dele, sem qualquer tipo de ajuda ou artifício, do pôr-do-sol ao amanhecer. Essa tarefa é desenvolvida por Dick com grande confiança , que tem certeza que está plenamente apto a ocupar o papel de “garoto-prodígio”.Entretanto, não será uma tarefa simples. Ele se depara com uma cena criminosa logo no começo de sua trajetória, e salva o homem que estava sendo agredido. Contudo, esse salvamento irá colocá-lo em perigo ao longo de toda a trama da HQ… Ele se envolve com ninguém menos que Joe Minette, um gângster envolvido com violência, pornografia, drogas e prostituição ilegal, e que tem capangas sem escrúpulos que correm atrás dele com o objetivo de matar, sem se importar com o fato de estarem perseguindo um menino. Essa fúria em encontrá-lo deve-se ao fato de ele ter salvo um policial infiltrado que possuia provas contundentes para incriminar Joe Minette. Entretnato, conseguirá ele se salvar?

Em meio a essa tentativa de salvar a própria pele, Robin ainda precisa se preocupar em fugir de Batman e conseguir cumprir sua prova final. Mas ele é ousado, e deixa pistas brilhantes em seu caminho para escapar de Batman. Talvez ele não tenha se dado conta dos inimigos que adquirira – mas Batman sabe disso, e o que antes era para ser uma caçada instigante torna-se um desafio de sobrevivência para Dick Grayson.
O trabalho de Lee Weeks é maravilhoso. Simples e belo, com quadros grandes e coloridos maestralmente, somente vem ilustrar o roteiro enxuto e bem tralhado de Bruce Canwell em “A Prova”. Essa revista é brilhante e instigante – adorei traduzi-la justamente porque os diálogos são engraçados e inesperados, mas também muito fortes . É um conto de gângsteres sanguinários e corruptos, e no meio deles, um menino forte e inteligente, disposto a ajudar a combater o crime ao lado do Cavaleiro das Trevas. Mas estará ele apto a adentrar essa vida cheia de riscos e pessoas inescrupulosas?

Não deixe de ler. Foi bem trabalhoso pra traduzir, mas fiz com carinho pensando na diversão de vocês. Existem outras que mostram a introdução de Dick Grayson, mas na minha opinião era essa a melhor. E eu quero sempre trazer o melhor material possível para o Batman Guide. 🙂

Continuar lendo