#25 – Pinguim: Dor & Preconceito

Pinguins não podem voar. Eles são estranhos em terra. Andam devagar. Descoordenados. Então eles se adaptam. Fazem o que podem com o que tem. Usam seus pontos fortes.

Oi!
Hoje começarem uma sequência que muitas pessoas vem pedindo: voltarei a falar sobre os vilões de Batman. Já falei de alguns, vamos relembrar? Já postei sobre o Coringa aqui e aqui, sobre a Mulher-Gato, sobre a Hera Venenosa, sobre o Duas-Caras, sobre Silêncio e sobre o Bane.

O vilão de hoje é um homem com muito sofrimento em seu passado. Oswald Cobblepott nasceu com uma deformidade que alonga seu nariz de maneira irregular, pontuda. Com o passar dos anos, torna-se um homem poderoso e cruel, em detrimento da criança frágil e sofredora que foi um dia. Contudo, as marcas de seu passado terrível ressurgem – e provavelmente nunca serão esquecidas.
Leia mais em “Pinguim: Dor & Preconceito” (Penguin: Pain & Prejudice, roteiro de Gregg Hurwitz e arte de Szymon Kudranski, dezembro de 2011-abril de 2012)!

A HQ começa dando detalhes sobre a infância de Oswald Cobblepot. Sua mãe sempre foi muito carinhosa e acolhedora, mas a rejeição que sofre do seu pai devido à sua deficiência no rosto deixa o pequeno e ainda inocente menino muito machucado. Os irmãos dele fazem questão de fazer de sua vida um inferno ainda maior. As crianças da escola o ofendem. As meninas o rejeitam. Somente os pássaros parecem entendê-los. Mais especificamente os pinguins – que parecem deslocados na natureza, mas encontram seus pontos fortes e o exploram o máximo possível. E é isso que o pequeno menino decide fazer.
Sua família toda morre – menos sua mãe. Mas isso não é uma coincidência, pelo contrário: ela é narrada com riqueza de detalhes, deixando o leitor abismado e chocado com seu planejamento e execução precisos por parte de uma criança.
Seu coração está cheio de amargura e solidão, de lembranças doloridas que se transmutam em ódio desenfreado.
E é nessa crueldade e frieza que ascende o vilão Pinguim, que comanda capangas capazes de decapitar uma velha senhora ou arrancar pedaços da orelha de uma mulher. É um dos homens mais temidos de Gotham City. E ele começou com essa “carreira” no crime da maneira mais difícil, com as próprias mãos, matando, assustando e eliminando seus inimigos – e toda a família e entes queridos do inimigo. Tornou-se um monstro que se alimenta de poder e de ódio. E que não me esforços para conseguir cada uma das suas vontades.

Mas nessa HQ, Batman é um personagem secundário: entramos profundamente na mente de Pinguim, para entendê-lo. Não que seu sofrimento e todo o bullying que sofreu justifiquem seu comportamento assassino e violento, mas em “Dor & Preconceito” somos levados a caminhar junto com o surgimento de um grande vilão, com sua metamorfose degenerada. Para conseguir todo o respeito que não recebeu em sua infância, Pinguim não tem impedimentos, remorsos, hesitação. A criança desrespeitada torna-se um adulto que consegue o que quer.

Continuar lendo