#31 – Hugo Strange – Um Conto de Batman: Acossado

Oi!
Cá estou, novamente atrasada com a postagem. É, acho que estou precisando contratar um Robin para me ajudar com o blog! 😛 Brincadeiras à parte, vou me organizar para voltar ao velho ritmo de posts, tá?

A HQ de hoje vai trazer um personagem que foi até especulado para aparecer em The Dark Knight Rises, mas acabou não indo pra frente.

O professor Hugo Strange é um psiquiatra contratado pelo prefeito de Gotham para ser o consultor de uma força-tarefa formada para capturar Batman. Relacionando traços de sua personalidade e estudando padrões, confia-se nele para descobrir sua verdadeira identidade, bem como forçar com que pare de atuar como um Justiceiro independente em Gotham City. Mas claro que ele não poderia ser um simples psiquiatra…

Espero que você goste de ler “Um conto de Batman: Acossado” (Batman: Prey, roteiro de Doug Moench e arte de Paul Gulacy, setembro de 1990 – fevereiro de 1991)!

(Acossado, segundo o dicionário Michaelis, quer dizer perseguido, acuado).

O cerco está se fechando sobre Batman. A contragosto, Gordon é designado para chefiar uma força-tarefa para sua captura. O prefeito, então, convoca o detestável e arrogante Hugo Strange para ser o consultor dessa equipe. Já seria um cenário bastante ruim para o Homem-Morcego, mais ainda falta mencionar o que Strange é em sua intimidade. Ele é… Obcecado por Batman, de uma forma quase fetichista. Obcecado por sua liberdade, por seus atributos, enfim, por sua persona de modo geral. Em suas longas discussões com o manequim que mantém em casa como se fosse sua namorada, fica claro o quanto deseja ser Batman – mas não possui as habilidades materiais e físicas necessárias. Algumas teorias versam que Strange poderia ter algum tipo de atração sexual por Batman, o que fica um pouco demonstrado quando, por exemplo, veste sua namorada/manequim com a máscara do seu inimigo.

Temos também o policial Max Cort, um policial cada vez mais farto de observar a atuação de Batman e seu total desprezo pelas leis convencionais. Ele é sequestrado por Strange e hipnotizado, acuado a tornar-se o personagem Flagelo da Noite – e assim induzido a mostrar que o personagem de Batman é um mal exemplo para a sociedade. Ele é uma das inúmeras formas que Strange desenvolve para atacar Batman. Ele chega até mesmo a atacar pessoas vestido de Batman.

Strange está cada vez mais próximo de descobrir a identidade secreta de Batman. Ele esgota Bruce Wayne psicologicamente, submetendo-o a testes que o deixem à beira da histeria. Enquanto sequestra Catharine, a filha do prefeito, podemos ter a dimensão da desgraça que é um personagem desequilibrado como Strange descobrindo a identidade secreta do Homem-Morcego. As investidas psicológicas do doutor afetam intensamente Wayne. Ele tem dúvida de que tipo de tragédia criou Batman, mas essa parece ser uma das poucas dúvidas a respeito do Justiceiro de Gotham. E cruzando as informações obtidas com os relatórios de assassinatos em Gotham, consegue chegar à sua identidade. As cenas finais dessa HQ são simplesmente eletrizantes!
Uma coisa que não deve passar despercebida nessa HQ e que você possivelmente deve ter reparado em alguma outra é a aversão que a Mulher-Gato tem de ser relacionada ao Batman – a despeito de todos os outros vilões que parecem, de alguma forma, não perder uma oportunidade de estarem em sua cola. O caráter de Gordon é, também, algo notável. Mesmo com grandes oportunidades de ascender profissionalmente, ele prefere continuar sua aliança com Batman para conseguir manter Gotham menos pútrida.

Eram originalmente 5 edições, mas eu reuni num link só para ficar mais fácil pra vocês! 😉 Boa leitura!

Continuar lendo

Anúncios